Problemas com a venda de mais de 1.200 apartamentos da vila olímpica em Tóquio

0
301

O adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio, que estavam marcados para Julho deste ano, e passaram para 2021, trouxe uma série de complicações para a Organização e o Comité Olímpico Internacional (COI), estando a maior parte delas relacionada com a vila olímpica. Segundo o Japan Today, Pierre Durcey, diretor de operações do COI, afirmou que serão elevadas as indemnizações a favor dos compradores de apartamentos.

O complexo de 5.600 apartamentos já tem mais de mil vendidos para pessoas que vão morar no local após os Jogos Olímpicos. E esses compradores devem receber uma indemnização por terem de esperar mais um ano antes de tomar posse do apartamento.

“É o problema número 1. Obviamente, o comprador planeou toda a sua vida para conseguir o apartamento naquele momento; Agora, temos que dizer a todos esses proprietários, ‘Oh, desculpe. O seu apartamento ser-lhe-á entregue um ano depois’. É uma mudança enorme e requer uma série de indemnizações e discussões”, disse.

Outro problema sério tem a ver com os corretores de seguros. Segundo Pierre Durcey, a entidade está a negociar com as seguradoras:

“O objetivo é tentar encontrar o valor certo da compensação para ajudar-nos a suportar o custo de ter de esperar mais um ano”, afirmou.

O COI paga pelo seguro no caso de um cancelamento de uma edição dos Jogos. Mas ainda não está claro se o mesmo plano com as seguradoras cobre o adiamento dos Jogos Olímpicos devido a uma pandemia.

Deixar Resposta