Provas diferentes que fogem do tradicional

0
1622

Será uma tarefa quase impossível conseguir contabilizar o número de corridas populares que se disputam um pouco em todos os continentes. Boa parte delas são as tradicionais provas de estrada em que pouco ou nada se distinguem uma das outras. Mas é possível encontrar algumas que primam pela diferença. Eis algumas delas.

Marathon du Médoc

Criada há mais de 30 anos, a Maratona do Vinho, como é conhecida, disputa-se em Pauillac, a cerca de 60 km de Bordéus. Famosa por seu belo percurso, quase todo em vinhas onde são produzidos alguns dos melhores vinhos do mundo, tem cerca de 50 postos de abastecimento, muitos deles com degustação de vinho, queijos, presunto, entrecosto, azeitonas, ostras, gelados, etc, tudo à vontade. E no final, há festa com música e muitos comes e bebes, tudo à discrição. É uma prova com um ambiente fantástico onde é raro o participante que não vai mascarado. Já participámos em duas edições e adorámos!

Site da prova: www.marathondumedoc.com

Corrida dos empregados de mesa

Encontramos corridas de empregados de mesa em mais de 53 países, de Hong Kong a Washington, Bruxelas, Buenos Aires ou Japão. Há no mundo, mais de 724 corridas com bandeja, de acordo com os registros num site internacional das corridas de empregados de mesa.

No Brasil, há uma prova com apenas 100 metros em que os participantes correm os 100 metros com uma bandeja na mão que leva um copo de cerveja, dois copos e uma garrafa de água. No meio do caminho, os participantes devem servir os clientes na mesa sem derrubar nada.

Em Portugal, Carlos Ferreira é muito conhecido pelo “homem da bandeja” participando anualmente em mais de 30 provas.

Corrida vertical

A Vertical World Circuit é uma corrida de subida de escadas que se disputa em países como a França, Estados Unidos, Inglaterra e China. Os percursos chegam a ter até dois mil degraus.

Site do Circuito: www.verticalworldcircuit.com

Beer Run

Aos adeptos da cerveja que bebem para correr ou correm para poder beber, a Beer Run é evento obrigatório, que alia o melhor desses dois mundos, embalado com boa música. Os regulamentos variam: Os participantes podem ser obrigados a beber cerveja durante o percurso, à partida e na meta.

The Color Run

Criada em 2011, a Color Run tem tido muitos milhares de participantes. Com edições em mais de 35 países o percurso costuma ter 5 km e promove uma chuva de cores a cada quilómetro.

Saiba mais: thecolorrun.com

The Zombie Mud Run

corridas-inusitadas1Sinta-se num verdadeiro apocalipse ao correr 5 km com muitos obstáculos, trechos de lama e, claro, muitos zumbis! A prova acontece numa casa mal-assombrada chamada Shocktoberfest, na Pensilvânia, Estados Unidos. Neste ano, o evento será em Outubro, e pode-se correr como sobrevivente ou como zumbi.

Ao inscrever-se, o participante recebe três bandeiras para utilizar no dia da prova. Cada uma representa uma parte do corpo humano: cérebro, coração e vísceras. Durante o trajeto, os zumbis tentam roubar as bandeiras dos participantes e vence quem completar o trajeto com pelo menos uma delas. Caso contrário, o participante morre infetado pelo vírus zumbi e não ganha a medalha.

Site da prova: www.thezombiemudrun.com

Krispy Kreme Challenge

corridas inusitadas - donutsEsta é para os fãs de donuts. É um desafio para quem tem pernas e estômago para devorar 12 donuts de uma só vez. A Krispy Kreme Challenge tem 8 km com uma paragem obrigatória de overdose de donuts. Se o participante não comer a dúzia de donuts, não poderá prosseguir. A prova é organizada por estudantes da Universidade Estadual da Carolina do Norte, nos Estados Unidos.

Em Fevereiro de 2017, cerca de seis mil pessoas participaram na 13ª edição da Krispy Kreme Challenge. Ao todo, foram doados 190 mil dólares para o hospital infantil local.

Site da prova: www.krispykremechallenge.com

Maratona do Vinho no Brasil

corridas inusitadas-vinhoExiste no Brasil, em Monte Belo do Sul, uma versão quase idêntica à Maratona de Médoc, também batizada de Maratona do Vinho. Uma experiência que envolve turismo, cultura, desporto e muito vinho. O percurso está inserido entre vales e vinho, com sumos, vinhos, pão, queijo, salame e músicas típicas da região.

Os participantes também podem participar mascarados, sendo premiados os melhores trajes. A grande diferença em relação a Médoc tem a ver com o número de abastecimentos de vinho. No percurso da Serra Gaúcha, existem apenas sete Vino Stop
para caracterizar os postos de abastecimento. No final, os cinco primeiros classificados recebem troféus e uma percentagem do seu peso corporal em vinho.

Site da prova: www.maratonadovinho.com.br/home

 

Deixar Resposta