Quenianos favoritos na «Meia» do Porto

0
427

A Meia-Maratona do Porto, uma das principais a nível nacional, terá este domingo a sua 12ª edição, ligando Porto e Gaia num belo percurso tendo o Douro como cenário.

Como habitualmente, os atletas africanos prometem dominar. No setor masculino haverá despique entre vários quenianos, embora não se preveja que venham a atingir o recorde do percurso, que o recordista mundial Zerzenay Tadese detém com 59.30 desde 2011. Entre os inscritos há três atletas com recordes pessoais abaixo da hora (mas todos eles há já alguns anos…) e mais sete até 1h 01m. E, entre estes, os principais nomes são os de Shadrack Kiplagat, com 60.06 este ano, Shadrack Korir, com 60.07 em 2017, e Marius Kimutai, com 60.07 ao ser segundo no Porto, há um ano. Conseguirá Kimutai este ano a vitória? A confirmar-se, será o nono queniano vencedor em 12 anos de prova.

Entre os portugueses, que tentarão entrar no top’10, há três que já foram os melhores portugueses em anos anteriores: Rui Pedro Silva, 12º em 2012; Carlos Costa, 13º em 2016; e José Moreira, 15º em 2017. Outros nomes: Daniel Pinheiro e Hélder Santos.

No setor feminino, a organização divulgou um único nome como candidata à vitória: a queniana Sharon Cherop, 5ª na Meia-Maratona de Lisboa de há um ano. Entre as portuguesas, Mónica Silva, 5ª em 2013, é o principal nome, seguida de Susana Godinho e Diana Almeida.

Curiosidade ainda à volta do número de participantes ou, mais propriamente, do número de classificados, depois da pequena quebra verificada há um ano. Depois de um crescimento contínuo até aos 5286 classificados em 2016, registou-se uma quebra para 4746 em 2017.

A prova iniciar-se-á às 10 horas na Avenida Paiva Couceiro, debaixo da Ponte do Freixo, terminando no Jardim do Calém. Realiza-se ainda uma caminhada de 6 km.

Deixar Resposta