Recorde de presenças no Europeu Sub’23… com algumas facilidades

0
2516

Portugal apresentará 31 atletas no Europeu de Sub’23, em Bydgoszcz, Polónia, entre 13 e 16 deste mês, um novo recorde de presenças (mais uma que há dois anos). Motivo para regozijo… se não considerarmos duas reservas:

– Há dois anos, em Tallinn, das 30 presenças, apenas 10 ficaram na primeira metade das respetivas classificações e Portugal teve apenas três finalistas, que somaram 6 pontos, igualando a pior prestação de sempre.

– Os mínimos em algumas provas – 10.000 m e marcha – são demasiado acessíveis, sendo até injustos por comparação com os de outras especialidades. Os mínimos são fixados pela Associação Europeia, mas a Federação deveria adaptá-los, se não a cem por cento, pelo menos de forma razoável. Mais de 30 e (pior ainda) 36 minutos e meio nos 10.000 m e 1h30m e 1h46m na marcha não fazem sentido num Europeu de Sub’23.

Seja como for, mesmo com critério um pouco mais rigoroso neste ponto, Portugal teria sempre perto de 30 participantes, o que é agradável e superaria mesmo assim todas as presenças anteriores.

Dos 31 atletas, sete já estiveram no Europeu de há dois anos: José Lopes, Ricardo Ribeiro, André Pereira, Olímpia Barbosa, Teresa Carvalho, Mara Ribeiro e Mariana Mota.

Dos 31 atletas, 12 são do Benfica, 6 do Sporting, 3 da J. Vidigalense, 2 da UD Várzea e os restantes 8 de outros tantos clubes.

ATLETAS SELECIONADOS PARA O EUROPEU DE SUB’23 (Bydgoszcz, POL, 13/16 julho)

MASCULINOS (17)
Rafael Jorge SLB 100/200/4×100 m
Ricardo Pereira SLB 100/4×100 m
José P. Lopes SLB 100/4×100 m
Ricardo Ribeiro SCP 200/4×100 m
Eduardo Sá SCB 4×100 m
Hugo Rocha SLB 1500 m
Miguel Marques SCP 10000 m
Paulo Neto AJS 110 bar.
Diogo Mestre SLB 400 bar.
André Pereira SLB 3000 ob.
Ricardo Barbosa SLB 3000 ob.
Miguel Marques JV comprim.
Ivo Tavares CSJM comprim.
Edujose Lima SCP disco
Miguel Carreira SCP martelo
Miguel Rodrigues SLB 20 km M
Hélder Santos LMA 20 km M
FEMININOS (14)
Salomé Afonso SCP 800 m
Helena Alves UDV 10000 m
Rute Simões GREC 10000 m
Sónia Ferreira UDV 10000 m
Olímpia Barbosa SCP 100 bar.
Evelise Veiga JV comp./triplo
Teresa Carvalho SLB comp.
Ana Oliveira GAF triplo
Juliana Pereira SLB disco
Ophélie Oliveira JV disco
Rafaela Vitorino IND heptatlo
Mara Ribeiro SLB 20 km M
Edna Barros COP 20 km M
Mariana Mota SLB 20 km M

 CURIOSIDADES DO NACIONAL DE SUB’23

– Foram batidos três recordes dos campeonatos, através de Cláudia Ferreira no dardo, com 51,50 (antes: Sílvia Cruz, 49,80 em 2001); Evelise Veiga no comprimento, com 6,47 (antes: Marta Godinho, 6,28 em 2000) e da equipa masculina de 4×100 m do Benfica, com 41,17 (antes: Benfica, 41,18 em 2013).

– Miguel Carreira (martelo) e Juliana Pereira (disco), duas ex-J. Vidigalense agora no Sporting e Benfica, respetivamente, ganharam os seus quartos títulos nacionais sub’23 na mesma especialidade. Edujose Lima triunfou pela terceira vez no disco e ainda se manterá como sub’23 em 2018. E Olímpia Barbosa ganhou o seu terceiro título nos 100 m e o segundo nos 100 m barreiras. Ricardo Ribeiro vencera os três últimos títulos de 200 m, mas foi agora segundo classificado…

– “Bisaram” títulos individuais, para além de Olímpia Barbosa (que também esteve nos 4×100 m), Salomé Afonso (400-800 m), Evelise Veiga (comprimento-triplo), Edujose Lima (peso-disco) e ainda Miguel Marques, que juntou o dos 5.000 m ao dos 10.000 m que já havia conquistado aquando do Troféu Ibérico. Adriana Alves ganhou os 100 e 200 m mas, por ser angolana, não tem direito aos títulos nacionais.

– Houve sete campeões ainda juniores: Rui Marques (vara), Pedro Pinheiro (triplo), Tiago Pires (dardo), Patrícia Silva (400 m), Rafaela Hora (400 m barreiras), Ana Fernandes (martelo) e Cláudia Ferreira (dardo), esta, nova recordista nacional do escalão.

– O Benfica somou o seu 13º título coletivo masculino em 17 edições realizadas (o campeonato tem classificação coletiva desde 2001) e igualou os seis títulos do Sp. Braga no setor feminino. Os minhotos ganharam seis das oito primeiras edições (2001 a 2008) e o Benfica seis das últimas sete (2011-2017). Sporting (3) e J. Vidigalense (1), nos rapazes, e JOMA (3) e Sporting (2), nas raparigas, ganharam as restantes edições

Deixar Resposta