Resistência aos antibióticos

0
257

A principal causa na resistência aos antibióticos está no seu uso indiscriminado, inadequado ou incorreto. A automedicação, a utilização de antibióticos em situações em que eles não estão indicados (constipações, resfriados, gripe ou outras viroses) ou a sua utilização incorreta (não cumprimento da posologia diária ou do tempo total de tratamento) contam-se entre as principais causas deste fenómeno.

O problema está a crescer em todo o mundo, tornando ineficazes, muitos tratamentos anti-infeciosos e obrigando à utilização de antibióticos alternativos, mais potentes mas também mais caros e mais tóxicos.

Existem mesmo algumas bactérias (estafilococos) que se revelam resistentes a todos os antibióticos disponíveis, regressando-se assim, relativamente às infeções por elas provocadas, à era pré-antibiótica em que as infeções ou curavam por si, ou o doente morria, o que nas infeções graves acontecia na maioria das vezes.

Não esqueça

. Tenha comportamentos de higiene que diminuam as infeções e assim, a necessidade de tratamentos com antibióticos: lave frequentemente as mãos com água e sabão e cozinhe bem os alimentos.

. Use as vacinas disponíveis para evitar as infeções. Quanto menos infeções, menos antibióticos.

. Não à auto-medicação. Nunca tome antibióticos por sua iniciativa. Os antibióticos só devem ser tomados quando forem prescritos pelo seu médico.

. Respeite a posologia que lhe foi aconselhada: tome o antibiótico às horas que lhe foram indicadas.

. Cumpra o prazo de tratamento que lhe foi prescrito: não pare o tratamento antes do tempo que lhe foi indicado, mesmo que já se sinta melhor.

. Se sentir algum tipo de intolerância ao antibiótico, deve avisar o médico e não interromper o tratamento por sua iniciativa.

Deixar Resposta