Rolim, Tsanko e Bazolo com melhores marcas da época

1
2224

Quase duas vintenas de primeiros planos nacionais competiram este fim-de-semana no estrangeiro e três deles obtiveram mesmo melhores marcas nacionais da época. Saliência especial para Emanuel Rolim, há muito lesionado e que regressou com 3.41,71 nos 1500 m, sendo 7º no meeting de Lapinlahti (Finlândia). Em Ninove (Bélgica), Hugo Rocha, apesar de folgado vencedor da série B (com pouca luta), conseguiu um recorde pessoal de 3.42,74, concluindo a prova à frente de Paulo Pinheiro, segundo com 3.46,57. Nesse mesmo meeting, Eduardo Mbengani, que ainda sonhava com o mínimo para o Europeu de Berlim, ficou distante, ao ser 7º nos 5000 m com 13.59,91.

As outras melhores marcas da época foram obtidas em Shifflange (Luxemburgo), onde competiram nada menos de 12 portugueses. Embora ainda aquém dos 21,27 da pista coberta, Tsanko Arnaudov melhorou a sua marca da época de ar livre, ao ganhar a prova com 20,65, enquanto Francisco Belo foi terceiro com 20,33, igualmente a sua melhor marca da época. Lorène Bazolo, terceira nos 100 metros com 11,33 (v:+0,7), conseguiu a sua terceira marca de sempre e a melhor deste ano.

Destaque ainda para Dorothé Évora, que bateu novamente o recorde pessoal de 400 m e agora por quase meio segundo, de 54,02 para 53,54 (foi 2ª), derrotando Rivinilda Mentai (53,77), que obteve a segunda marca de sempre, a 12 centésimos do recorde pessoal. Sandy Martins também obteve a sua melhor marca da época, ao ser 7º nos 800 m com 1.49,56.

Desiludido terá regressado Edi Maia, que na sua derradeira tentativa de conseguir mínimo para o Europeu, ganhou o salto com vara com 5,40 mas falhou depois os desejados 5,65. No setor feminino, Marta Onofre foi terceira, com 4,10. Referência ainda para os 58,64 de Liliana Cá, segunda no disco.

Em Espanha (Léon), destaque para mais um concurso de António Vital Silva acima dos 70 metros no martelo, desta feita com 71,37.

MELHORES DO ANO
MASCULINOS PROVAS FEMININOS
Carlos Nascimento SCP 10,13 100 m Lorène Bazolo SCP 11,33
Vítor Ricardo Santos SLB 20,78 200 m Lorène Bazolo SCP 23,47
Vítor Ricardo Santos SLB 46,09 400 m Cátia Azevedo SCP 52,18
José C. Pinto SLB 1.49,26 800 m Marta Pen SLB 2.00,09
Emanuel Rolim SLB 3.41,71 1500 m Marta Pen SLB 4.05,69
Rui Pinto SLB 13.46,11 5000 m Catarina Ribeiro SCP 15.51,05
Samuel Barata SLB 28.24,85 10000 m Sara Moreira SCP 32.10,50
André Pereira SLB 8.39,19 3000 ob. Joana Soares AJS 10.05,41
Rasul Dabo SCP 14,28 110/100 b Olímpia Barbosa SCP 13,67
Diogo Mestre SLB 50,39 400 bar. Andreia Crespo SCP 58,31
Paulo Conceição SLB 2,15 altura Anabela Neto SCP 1,84
Diogo Ferreira SLB 5,66 vara Eleonor Tavares SCP 4,31
Ivo Tavares SLB 7,89 comp. Evelise Veiga SCP 6,61
Pedro Pichardo SLB 17,95 triplo Patrícia Mamona SCP 14,19
Tsanko Arnaudov SLB 20,65 peso Jéssica Inchude SCP 17,46
Edujose Lima SCP 60,83 disco Irina Rodrigues SCP 62,37
António Vital Silva SLB 73,26 martelo Vânia Silva SCP 63,65
Leandro Ramos SLB 73,61 dardo Jéssica Barreira SCP 50,80
Samuel Remédios JV 6600 dec/hept. Lecabela Quaresma JV 5901
João Vieira SCP 1.22.06 20 km M Inês Henriques CNRM 1.29.15
Pedro Isidro SLB 4.11.25 50 km M Sandra Silva CFOD 5.08.13
Daniel Pinheiro Ag.A 2.17.57 maratona Salomé Rocha SCP 2.31.01
Sel. Nacional SN 39,28 4×100 m Sporting CP SCP 44,91
SL Benfica SLB 3.10,12 4×400 m Sel. Nacional SN 3.34,21
* Melhor marca em pista coberta: peso – Tsanko Arnaudov (SLB) 21,27

1 Comentário

  1. “Hugo Rocha, apesar de folgado vencedor da série B (com pouca luta), conseguiu um recorde pessoal de 3.42,74”
    O Hugo Rocha não bateu o recorde pessoal, tem 3.42,28 do ano passado.

Deixar Resposta