Rosa Mota é Doutora Honoris Causa pela Universidade do Porto

0
2072

A Universidade do Porto anunciou que vai atribuir a Rosa Mota o título de Doutora Honoris Causa da Universidade do Porto pelo “notabilíssimo percurso de vida”.

O reitor da Universidade do Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, justificou a distinção a Rosa Mota “ pelo extraordinário papel de embaixadora de Portugal, e especialmente das gentes do Norte, no mundo”, para além da sua “disponibilidade e apoio às iniciativas da FADEUP”, designadamente como membro do Conselho de Representantes daquela faculdade desde 2014.

Rosa Mota, de 59 anos, foi a primeira portuguesa a conquistar uma medalha de ouro olímpica. O feito foi conseguido na maratona dos Jogos Olímpicos de Seul 1988, quatro anos depois de ter conseguido uma medalha de bronze em Los Angeles.

Ao tomar conhecimento da distinção, Rosa Mota mostrou-se “profundamente agradecida à FADEUP e à Universidade do Porto pela confiança” que foi depositada nela com a atribuição do título de Doutora Honoris Causa.

“Sinto-me honrada por ver reconhecido tudo o que fiz pelo nosso país e o que continuo ainda a fazer”, disse.

Considerada uma das melhores maratonistas mundiais de sempre, Rosa Mota já recebeu outras homenagens e distinções nacionais e internacionais, como a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique e a Grã-Cruz da Ordem do Mérito.

  1.  

Deixar Resposta