S. Silvestres pelo mundo

0
2845

Centenas de S. Silvestres disputaram-se neste fim do ano, um pouco por todo o mundo. Só em Espanha, foram mais de 200.

A Revista Atletismo publica os resultados e os números de participantes de algumas dessas S. Silvestres. Divulgará ainda um estudo sobre as S. Silvestres disputadas em Portugal quando se conhecerem os resultados das últimas, no próximo fim de semana.

 

92ª S. Silvestre de S. Paulo/Domínio africano com recorde feminino do percurso

A queniana Jemima Sumgong, 31 anos, campeã olímpica da maratona nos últimos Jogos Olímpicos e vencedora da Maratona de Londres, confirmou o favoritismo atribuído e dominou, do princípio ao fim, a prova feminina. Apesar do muito calor que fez, ela bateu recorde da prova, com o tempo de 48m34 (antes, 48m48s), da queniana Priscah Jeptoo, em 2011. A queniana  Flomena Cheyech foi segunda, com 49m14s e Eunice Chumba (Bahamas), terceira com 50m24s.

Na prova masculina, a disputa foi mais intensa e emocionante, com os etíopes Dawit Admasu e  Leul Aleme e o queniano Stephen Kosgei lutando até a recta final pelas primeiras posições, Leul Aleme sprintou forte nos últimos 300 e venceu em 44m53. Admasu foi segundo a dois segundos e Kosgei, terceiro a sete.

A hegemonia africana na São Silvestre começou em 1992, quando o queniano Simon Chemwoyo deu o primeiro título ao continente – sagrou-se bicampeão no ano seguinte. Desde então, os africanos venceram 19 vezes contra seis dos brasileiros. Marilson foi o último brasileiro a vencer a prova de 15 km, em 2010, e Lucélia Peres foi a última brasileira mais rápida entre as mulheres em 2006.

Os atletas africanos dominam desde 2011 enquanto as africanas vencem desde 2007. Participaram agora 30.000 corredores.

62ª S. Silvestre de Luanda/Sem estrangeiros, ganharam angolanos

Sem a presença de atletas internacionais de renome devido à crise que assola o país, Luanda assistiu no dia 31 à sua S. Silvestre que teve 1.107 classificados.

Em masculinos, os 10 km do percurso tiveram Francisco Caluvi (Inter de Luanda) como vencedor em 31m24s. Seguiram-se-lhe o seu companheiro de clube, Alexandre João, a 14 segundos e Rafael Epesse (1º de Agosto) a 22.

Em femininos, Adelaide Machado (Inter de Angola) chamou a si o triunfo em 37m03s, seguida de Dovilha Leonardo (Selecção de Huíla) a já 2m44s e Severina Chilala (indiv.) a 2m52s.

 

Emanuel Silva e Crisolita Rodrigues ganham em Cabo Verde

Em Cabo Verde, mandaram Emanuel Silva e Crisolita Rodrigues, na tradicional Corrida de São Silvestre, prova que reuniu mais uma centena de participantes.

Em masculinos, Emanuel Silva concluiu os 10 quilómetros do percurso em 30m38s, seguido de Paulo Cardos a um minuto e Aritson Gomes a 2m24s.

Em femininos, Crisolita Rodrigues cortou a meta em primeiro lugar com o tempo de 29m32s.

A organização distribuiu monetários de 25 mil escudos, 20 mil e 16 mil aos três primeiros classificados das provas seniores e montantes de participação do quarto ao décimo classificado.

Silvestre Vallecana de Madrid/Domínio africano com 40.000 participantes

A S. Silvestre de Madrid, considerada a mais participada do planeta, teve no eritreu Nguse Amsolom o seu vencedor ao cortar a meta destacado em 28m09s, o terceiro melhor tempo da história da prova. Seguiram-se-lhe Ilias Fifa a dois segundos e o espanhol Toni Abadia a 17.

Em femininos, venceu a queniana Brigid Kosgei em 32m07s, seguida de Karolina Jarzynska a seis segundos e Liv Westphal a 35.

Nem o frio (3ºC) nem os altos índices de contaminação a que a capital espanhola tem estado sujeita que obrigaram ao Ayuntamiento a restringir o tráfego automóvel, arredaram os cerca de 40.000 de corredores populares que partiram do estádio Santiago Bernabéu em quatro grupos sucessivos a partir da 17h30m.

 

Corrida dels Nassos em Barcelona/Espanhóis mais fortes

A S. Silvestre da capital catalã teve 9.748 dos 11.383 inscritos (novo recorde). O espanhol Carles Castillejo, de 38 anos, encontrou forte oposição dos seus mais diretos rivais mas conseguiu vencer a prova pela sexta vez em 28m45s. Seguiram-se-lhe o argelino  Abderrahmane Anou, a um escasso segundo e o marroquino Mourad El Banouri a cinco.

Em femininos, venceu a espanhola Marta Galimany em 33m47s, melhorando assim o terceiro posto do ano passado.  Laia Trias foi segunda com 34m24s e Miriam Rivas, terceira com 35m14s.

S. Silvestre de Valência com 18.000 corredores

Uma das mais participadas S. Silvestres espanholas teve lugar em Valência com 18.000 corredores. O percurso teve a distância de 5.300 metros, tendo vencido Victor Ruiz em 14m49s, com Ouais Zitane a dois segundos e Ismael Quiñones a três.

Em femininos, Laura Mendez foi a melhor com 16m34s, seguida de Marta Esteban a nove segundos e Fátima Ayachi a 36.

Deixar Resposta