Sebastian Coe anuncia novo prémio da IAAF

0
1289

12 antigos atletas homenageados

O presidente da IAAF, Sebastian Coe, lançou ontem dia 2 um concurso público para o design de placas do novo prémio da entidade, o “IAAF World Athetics Heritage”, em homenagem a atletas e aos palcos das suas grandes performances. Coe – antigo recordista mundial dos 800 m – fez o anúncio do prémio enquanto recebia familiares de grandes atletas no Meridien Hotel, no Mónaco.

Entre outros, estavam no grupo familiares do finlandês Paavo Nurmi, que ganhou nove medalhas em três jogos Olímpicos: Antuérpia 1920, Paris 1924 e Amsterdão 1928. E ainda familiares do borte-americano Jesse Owens, vencedor de quatro medalhas de ouro nos Jogos de Berlim 1936, quando deitou por terra a pretensão nazi de provar a superioridade da raça ariana.
A placa será concedida em cinco categorias diferentes que além da performance, irá considerar também o local em que se deu a conquista e outros aspetos: cidade, competição, lenda, marco e cultura.

Doze atletas e localidades de conquistas abrangendo os seis continentes da IAAF, diretamente associadas a uma dúzia de lendas, foram anunciadas como recebedoras inaugurais do prémio:
-Emil Voigt (Grã-Bretanha) – Manchester Harriers e Athletics Club (Manchester)
-Eric Lemming (Suécia) – Fundação IAAF em 1912 (Estocolmo)
-Paavo Nurmi (Finlândia) – Estádio Paavo Nurmi (Turku)
-Mildred Didrikson (EUA) – Museu Babe Didrikson (Beaumont)
-Chuhei Nambu (Japão) – Parque Meiji Jingu Gaien Nikoniko (Tóquio)
-Jesse Owens (EUA) – Ferry Field, Wolverines da Universidade de Michigan (Ann Arbor)
-Fanny Blankers-Koen (Holanda) – Jogos e Estádio Fanny Blankers-Koen (Hengelo)
-Emil Zatopek (Rep. Checa) – Golden Spike e Mstský Stadion (Ostrava)
-Adhemar da Silva (Brasil) – Centro Desportivo e de Lazer Tietê (São Paulo)
-Irena Szewinska (Polónia) – Stadion Zawiszy Imienia (Bydgoszcz)
-Betty Cuthbert (Austrália) – Sydney Cricket e Sports Ground Trust (Sydney)
-Abebe Bikila (Etiópia) – Estádio Abebe Bikila (Addis Abeba)

Sebastian Coe afirmou que “em vez de procurar locais famosos, procuramos pontos menos conhecidos, mas associados a desempenhos igualmente notáveis.”

O dirigente prosseguiu: “Muitos destes estádios já desapareceram e essas placas serão uma lembrança permanente dos incríveis feitos desportivos que aconteceram nessas pistas.” E finalizou: “O lançamento deste prémio é um dia emocionante para o nosso desporto, pois começamos a unir as competições, personalidades e performances em todo o mundo, que desempenharam um papel importante na rica história do atletismo. É importante para o nosso futuro desportivo que reconheçamos esse legado “.

Deixar Resposta