Seleção para o Mundial de Londres terá mulheres em larga maioria

0
2550

A seleção portuguesa para o Mundial de Londres (4/13 de Agosto) deverá ter larga maioria de mulheres, a avaliar pelos atletas que ao longo de 2016 conseguiram os mínimos fixados: 14 mulheres contra apenas 5 homens (considerando um máximo de três atletas por prova).

A Federação acaba de divulgar os mínimos, os quais são semelhantes aos da federação internacional (IAAF) em todas as provas exceto nas maratonas e marcha, provas nas quais os mínimos internacionais são muito acessíveis (1h24m e 1h36m nos 20 km, 4h06m nos 50 km, 2h19m e 2h45m na maratona). De qualquer forma, em todas as provas de pista exceto 5000 m e 10000 m, há sempre a possibilidade de a IAAF “repescar” mais alguns atletas sem mínimos para preencher as quotas de concorrentes previstas, as quais variam entre os 32 concorrentes nos concursos e provas combinadas e os 56 nas corridas de velocidade.

Os mínimos contam a partir de 1 de Janeiro deste ano, exceto no caso da maratona e 20 km marcha (desde os Jogos Olímpicos do Rio) e dos 50 km marcha (desde 1 de Janeiro de 2016). Assim sendo, João Vieira já tem mínimos nos 50 km marcha, Ana cabecinha e Inês Henriques nos 20 km marcha e Catarina Ribeiro e Filomena Costa na maratona. Este ano, já confirmaram mínimos, Tsanko Arnaudov (peso) e Patrícia Mamona (triplo). A Federação também já pré-selecionou os atletas que foram finalistas (8 primeiros) nos Jogos: Ana Cabecinha, Nelson Évora e Patrícia Mamona.

São os seguintes os atletas portugueses que em 2016 conseguiram mínimos:

MASCULINOS (4)
Triplo 16,8 Nelson Évora
Peso 20,5 Tsanko Arnaudov
20 km M 1.23.00 João Vieira
50 km M 4.02.00 João Vieira
Maratona 2.14.00 Ricardo Ribas
FEMININOS (14*)
100 m 11,26 Lorène Bazolo
200 m 23,1 Lorène Bazolo
400 m 52,1 Cátia Azevedo
1500 m 4.07,50 Marta Pen
10000 m 32.15,00 Dulce Félix
Salomé Rocha
Triplo 14,1 Patrícia Mamona
Susana Costa
Disco 61,2 Irina Rodrigues
20 km M 1.34.00 Ana Cabecinha
Inês Henriques
Susana Feitor
Daniela Cardoso
Maratona 2.32.00 Sara Moreira
Jéssica Augusto
Dulce Félix
Catarina Ribeiro
Filomena Costa
Vanessa Fernandes

* considerando um máximo de três por prova

Estes quase 74 por cento de mulheres (praticamente três/quartos!) superam os 68 por cento (15F contra 8M) registados nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro’2016, apenas a quarta vez que o número de elementos do sexo feminino foi maioritário em 15 Campeonatos do Mundo, 11 Campeonatos da Europa e 9 Jogos Olímpicos que já houve desde a primeira presença feminina portuguesa (Rosa Mota e Aurora Cunha no Europeu de Atenas’1982). As anteriores maiorias femininas haviam-se registado nos Mundiais de 2003 e 2011 e nos Jogos de 2012.

Relativamente aos atletas que em 2016 conseguiram mínimos (e salvo os dos 50 km marcha e as duas maratonistas, terão que os confirmar em 2017), há a referir que as três melhores maratonistas nacionais (Sara, Jéssica e Dulce) já anunciaram a sua opção pelos 10000 m, abrindo assim espaço para que outras maratonistas venham a estar presentes.

Deixar Resposta