Sisímio Ambriz (1,93 em altura), Leonor Ferreira (10,09 nos 80 m) e Lurdes Oliveira (5,62 no comprimento) os melhores no Olímpico Jovem

2
290

(Foto de arquivo)

Foi positiva (apesar do vento) a primeira jornada da 37ª edição do Olímpico Jovem, que este sábado se iniciou em Lagoa (Algarve) e que foi marcada por uma alteração de filosofia, com nítida predominância das provas de iniciados (programa completo – 16 provas) em desfavor das de juvenis (apenas sete provas).

Na 1ª jornada, destacaram-se em especial três iniciados: Sizímio Ambriz (Benfica/Lisboa) progrediu um centímetro na altura (passou 1,93) e é já o terceiro iniciado de sempre; Leonor Ferreira (Maratona/Lisboa) melhorou para 10,09 nos 80 m (v:+1,6) e é a 7ª iniciada de sempre; e Lurdes Oliveira (UC Eirense/Coimbra) já saltou 5,62 no comprimento (v:-0,5) e é a 8ª de sempre. Destaque ainda para Lara Rego (CA Mazarefes/V. Castelo), com 13,53 no quádruplo salto (10ª de sempre) e 10,19 nos 80 m (10ª); e Ana Oliveira (Benfica/Lisboa), com 38,18 nos 250 m barreiras (10ª).

No setor masculino, destaque para a prova de martelo, ganha por Diogo Gonçalves (CD Póvoa/Porto), com 40,08m, e na qual registaram grandes progressos Rodrigo Rocha (Sporting/Lisboa), com 39,81, e Diogo Catrola (20 Km Almeirim/Santarém), com 38,10.

Coletivamente, Lisboa (416 p) e Porto (392) lutarão mais uma vez pelo 1º lugar, enquanto Leiria (352) e Setúbal (346) discutem o 3º lugar.

2 Comentários