Sporting já (praticamente) campeão feminino

0
1042

(Foto arquivo AA Leiria)

Como se esperava, é muito grande a vantagem do Sporting no setor feminino, com vitórias em 9 das 11 provas disputadas e a perca de apenas quatro pontos, em todo o caso, tantos quantos os perdeu aquando do seu recorde de pontuação (164 p.) em 2012 e 2016. Das outras equipas, apenas ganharam Marta Pen (Benfica) nos 1500 m (mas à tangente) e Joana Soares (Estreito), com larga vantagem nos obstáculos, prova na qual o Sporting foi apenas terceiro. Para além da vitória nos 1500 m, o Benfica foi segundo em 8 provas, 3º no martelo e apenas 6º nos 5000 m, tendo o 2º lugar garantido. O Sporting está muito longe (85-73 pontos) e a J. Vidigalense, 3ª, também (49 p). Luta haverá até final entre a formação leiriense e o SC Braga, separados por apenas um ponto (49-48). A J. Vidigalense está a ganhar 6-5 nos despiques diretos mas ambas as equipas têm falhas: os minhotos foram apenas sétimos nos 100 e 400 m; os leirienses foram oitavos nos 5000 m. Seguem-se Jardim da Serra (5º com 41 p.), Grecas (6º – 37), UC Eirense (7º – 31) e Estreito (8º – 30).

Vejamos prova a prova, com especial enfoque nas primeiras e na luta pelo 3º lugar coletivo, que continuará equilibrado na jornada da tarde de domingo.

100 metros: Vitória natural da sportinguista Lorène Bazolo, em 11,54 (vento nulo), bem à frente da brasileira do Benfica Tamiris de Liz (11,79). Joana Carlos (J. Vidigalense) foi 3ª com 12,28. O SC Braga (Jéssica Neto) foi apenas 7º.

Martelo: Vitória natural e bem folgada (quase dez metros!) de Vânia Silva, que por três vezes passou os 60 metros (61,23-61,64-60,19). Ângela Silva (GD Estreito) garantiu o 2º lugar com 52,07, à frente da benfiquista Cecília Rebocho (48,05). No despique “particular” entre J. Vidigalense (4ª Daniela Paço, 47,01) e SC Braga (5ª Andreia Venade, 46,14), vitória para a formação leiriense.

400 metros: Correndo na pista 8, Cátia Azevedo (Sporting) foi natural e folgada vencedora, com 53,43, contra 56,21 de Rivinilda Mentai (Benfica). Na luta J. Vidigalense-SC Braga, a formação leiriense ganhou mais dois pontos (5º-7º).

Altura: Vitória natural de Anabela Neto (Sporting), embora aquém da sua valia (passou 1,74 à 3ª e falhou 1,78), à frente de Lecabela Quaresma, Benfica (1,72 à 3ª) e Jennifer Gomes, Grecas (1,70 à 2ª). O SC Braga (Ana Silva, 4ª com 1,64) recuperou dois pontos à J. Vidigalense (6ª, com apenas 1,44).

1500 metros: Prova emocionante, com três atletas separadas por apenas 38 centésimos. A benfiquista Marta Pen liderou em andamento apenas regular e tudo se decidiu nos últimos metros, com Marta Pen (4.21,52) a triunfar por escassos sete centésimos (4.21,59) sobre a sportinguista Salomé Afonso e 38 centésimos sobre a jovem bracarense Mariana Machado (4.21,90). Andreia Pingueiro (J. Vidigalense) foi 4ª, com 4.32,60. Primeira prova que o Sporting não ganhou.

Disco: Larga e esperada vantagem de Irina Rodrigues (Sporting), mais uma vez acima dos 60 metros (60,74, com um segundo lançamento a 59,96). O Benfica garantiu mais um segundo lugar, através de Ivanilda Lopes (47,90). Nova vantagem da J. Vidigalense (3ª Juliana Pereira, com 41,87) sobre o SC Braga (5º).

3000 m marcha: Mais uma vitória da sportinguista Vitória Oliveira na I Divisão e com larga vantagem: 13.06,03 (bem perto do seu recorde pessoal) contra 13.34,59 de Mara Ribeiro (Benfica). Nova vantagem da J. Vidigalense (3ª Kristina Saltanovic 13.53,32) sobre o SC Braga (5ª Daniela Cardoso, 15.00,23).

Comprimento: Evelise Veiga (Sporting) só marcou o primeiro ensaio (6,18) mas a sua superioridade foi grande face à benfiquista Fatumata Balde (5,79). Shaina Mags (SC Braga) foi 3ª com 5,62, recuperando dois pontos à J. Vidigalense, 5ª através de Juliana Brites (5,31).

3000 m obstáculos: Vitória folgada (e esperada) de Joana Soares (J. Serra), com 9.55,86, na mais fraca prova do Sporting, apenas terceiro através de Laura Taborda (10.40,28), também derrotada pela benfiquista Carla Reis (10.37,80). Luta cerrada entre J. Vidigalense (4ª Lília Martins, 10.47,88) e SC Braga (5ª Sónia Ferreira, 10.48,70).

4×100 metros: Com uma boa recuperação no último percurso, o Benfica chegou a ameaçar a superioridade do Sporting, que acabou vencedor: 45,56 contra 45,79. O SC Braga foi 3º (48,36), dois lugares à frente da J. Vidigalense (49,31).

5000 metros: “Passeio” de Jéssica Augusto, clara vencedora em “descansados” 16.22,72, à frente de Cátia Santos (Estreito), com 16.34,01, e Joana Ferreira (UC Eirense), com 16.53,65. O Benfica foi apenas sexto e o SC Braga (4ª Vanessa Carvalho 17.05,61) ganhou quatro pontos à J. Vidigalense, última.

 

Deixar Resposta