Passadeira rolante: Devo usar inclinação? E se sim, que percentagem?

0
278

A passadeira rolante é para muitos, apenas o último recurso para não perder os treinos de corrida num dia de temporal ou muito frio. Mas sabia que a passadeira rolante pode ser uma ferramenta incrível para o seu treino?

No entanto, para poder tirar todos os benefícios da passadeira rolante, é importante conhecer as suas métricas, principalmente a inclinação.

Como adaptar o seu ritmo na passadeira rolante

Na estrada, é comum os corredores orientarem-se pelo ritmo expresso em min/km, ou seja, quantos minutos correm em cada quilómetro. Na passadeira rolante, a referência é normalmente expressa por velocidade (em km/h).
Algumas passadeiras fazem essa conta automática no seu visor, noutras, os corredores têm que fazer o cálculo manual ou usar a opção de conversão.

Inclinação na passadeira rolante

Quando corremos na passadeira rolante, a mecânica da corrida difere um pouco de como corremos na estrada. Para simular de maneira mais satisfatória a forma de se correr na estrada, é importante colocar 1% de inclinação para simular o gesto e o custo energético de se correr na estrada.
Ou seja para que o seu ritmo de corrida na estrada seja corretamente simulado na passadeira rolante, deve correr com 1% de inclinação.
Mas se for um corredor rápido, que treina a 15km/h (4m/km) ou mais forte ainda, é preciso inclinar a passadeira rolante ainda mais para simular a resistência do ar, que, nas velocidades mais altas, já passa a interferir no custo energético da corrida.

Para quem ainda torce o nariz a correr na passadeira rolante, eis algumas das vantagens em se correr lá.

  • Permite que o corredor mantenha um ritmo constante. Na estrada, é comum distrairmo-nos e alterarmos o ritmo (para mais ou para menos) e sairmos da recomendação ideal de treino. Na passadeira rolante, basta colocar a velocidade que se quer e curtir o treino.
  • Melhor hidratação. Para muita gente, correr com uma garrafa de água na mão ou uma mochila de hidratação é uma dor de cabeça. Por isso, acabam fazendo o treino muitas vezes sem beber água de maneira adequada. A grande maioria das passadeiras rolantes tem um compartimento que permite deixar-se lá uma garrafa de água e os gels para serem consumidos durante o treino.
  • Simulação de percursos. Imagine morar numa cidade sem grandes subidas e querer preparar-se para uma prova de montanha. Pode então recorrer à passadeira rolante para treinar em inclinações de 10/12%, o que de outra forma seria impossível fazê-lo na sua cidade.
  • Permite controlar melhor a técnica de corrida. Correr na passadeira rolante permite uma melhor avaliação. Muitos ginásios têm as passadeiras rolantes virados para espelhos, o que permite observar-se enquanto corre, corrigindo em tempo real os erros da técnica de corrida. Para aqueles que não possuem espelhos perto das passadeiras rolantes, vale a pena pedir a algum conhecido para filmar a sua corrida. Poderá que ficar surpreendido com o que vai ver.
  • Segurança. Muitas cidades não possuem áreas próprias para a prática da corrida, o que obriga os atletas muitas vezes a disputarem o espaço com os carros na rua. Na passadeira rolante, a segurança é total.

 

Deixar Resposta