Três medalhados e seis finalistas no Europeu júnior há muito não se registava

0
1134

Portugal conseguiu três medalhas (ouro, prata, bronze) e teve mais três finalistas (4º, 7º e 8º lugares) no Europeu de Juniores que este domingo terminou em Boras, Suécia. É a melhor presença desde 1993, quando também se conseguiram duas medalhas de ouro e nada menos de nove finalistas. Portugal somou 29 pontos na pontuação oficiosa (foi 17º entre 33 países classificados), a quarta melhor pontuação de sempre, apenas superada pelos 35 pontos de 1993, pelos 33 de 1989 e pelos 30 de 1987.

Em grande plano, estiveram Nuno Pereira, campeão europeu de 1500 m; Mariana Machado, que este domingo fez história, sendo segunda de manhã, nos 3000 m, perdendo apenas no sprint final, e quarta nos 1500 m à tarde (!); e Etson Barros, terceiro nos 3000 m obstáculos. Outros finalistas foram Bárbara Neiva, oitava nos obstáculos com um novo recorde nacional júnior; e, este domingo, Duarte Gomes, que foi 7º nos 5000 m, melhorando o recorde pessoal.

Fora do lote de finalistas ficaram, nomeadamente, Leandro Ramos, que esteve muito melhor na qualificação (um só lançamento e logo a 74,55) que na final do dardo (70,64), e os saltadores em altura Gonçalo Veloso e Gerson Baldé, que passaram 2,09 à primeira na qualificação e, na final, falharam a 2,05 (Veloso classificou-se com 2,00; Baldé iniciou a prova a 2,05 e não passou).

Deixar Resposta