Tribunal Arbitral do Desporto adia para Abril veredicto sobre Caster Semenya

0
1044

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) anunciou ontem que o veredicto sobre o caso de Caster Semenya será dado apenas em Abril. Inicialmente, estava previsto que Semenya fosse notificada da decisão no dia 26 deste mês.

Atual bicampeã olímpica nos 800 m, a sul-africana entrou com uma ação no TAS no passado mês de Fevereiro, protestando contra a IAAF. A atleta questiona a norma aprovada pela IAAF em Abril de 2018, a qual determina que atletas com “diferenças de desenvolvimento sexual” deverão baixar a taxa de testosterona para poder participar de provas internacionais.

Caster Semenya tem hiperandrogenismo, um distúrbio caracterizado pela produção em excesso de testosterona. O caso volta a levantar uma discussão sobre a inclusão de género e o reconhecimento da identidade no desporto.

– “Desde a audiência realizada em Lausanne, na Suíça, entre 18 a 22 de Fevereiro deste ano, as partes apresentaram pedidos e materiais adicionais e concordaram em adiar a emissão da decisão do Tribunal Arbitral do Desporto até o final de Abril de 2019”, informou o TAS.

Com o adiamento do veredicto, Semenya vê encurtar ainda mais o período de preparação para o Mundial de Atletismo 2019 que terá início no final de Setembro em Doha, no Qatar, onde a sul-africana tentará obter o seu quarto título mundial nos 800 m.

 

Deixar Resposta