Tribunal suíço suspende regra que proibia Semenya de competir

0
816

Caster Semenya ganhou uma batalha na sua luta contra a decisão da IAAF em proibi-la de correr em provas até à milha se não fizer o tratamento para diminuir o seu nível de testosterona. A sul-africana tinha apelado para a justiça suíça contra o Tribunal Arbitral do Desporto que tinha confirmado a regra da IAAF.

Assim, segundo a defesa de Semenya, ela está autorizada para disputar as provas e a IAAF tem até ao dia 25 de Junho para se pronunciar. O advogado da corredora, Greggo Nott, afirmou: “O tribunal ordenou hoje que a IAAF suspenda imediatamente a implementação do regulamento em relação a Caster e deu à IAAF até 25 de Junho para responder”

Portanto, neste momento, Semenya está livre para competir em eventos sem qualquer restrição até, pelo menos, ao dia 25 de Junho. A principal competição do ano é o Campeonato Mundial, que será em Doha, no Qatar.

“Sou grata aos juízes suíços por essa decisão. Espero que, depois do meu apelo, eu seja novamente capaz de correr livre”, disse a corredora, num comunicado.

De acordo com os advogados, a defesa de Semenya foi focada nos “direitos humanos básicos”. O pedido foi para que o Tribunal Federal da Suíça anulasse a autorização dada pelo TAS para que o órgão que administra o atletismo limite a quantidade de testosterona natural.

 

Deixar Resposta