Várias mexidas nos melhores do ano

0
448

O fim-de-semana, com a realização dos Nacionais de Clubes, em Braga, e da 1ª Jornada de Lançamentos, em Leiria, foi pródigo em bons resultados, daí resultando sete mexidas na pista coberta e quatro ao ar livre na lista das melhores marcas nacionais do ano.

Na I Divisão, obtiveram-nas os “estreantes” (fizeram as suas primeiras provas da época na disciplina) Pedro Pichardo (triplo) e João Vieira (5000 m marcha) e ainda Ivo Tavares, com muito bons 7,88 no comprimento, Vitória Oliveira, nos 3000 m marcha (20.40,53), e a equipa feminina do Sporting, que conseguiu um recorde nacional de clubes nos 4×400 m (3.37,70).

No setor masculino, o Benfica também conseguiu a melhor marca do ano mas não pode ser considerada pois integrou um atleta estrangeiro. Na sexta-feira, em Madrid, Cátia Azevedo, com 53,10 nos 400 m, e Patrícia Mamona, com 14,38 no triplo, obtiveram igualmente melhores marcas nacionais do ano. No dia seguinte, Cátia Azevedo fez apenas mais um centésimo nos 400 m!

No que respeita ao ar livre, a Jornada de Lançamentos organizada pela Juventude Vidigalense foi pródiga em bons resultados. Ficaram como melhores marcas nacionais do ano os 56,02 de Emanuel Sousa no disco (a dois centímetros do seu recorde pessoal); os 70,82 de António Vital Silva no martelo; os 59,74 de Francisco Fernandes no dardo (Leandro Ramos e Tiago Aperta ainda não se estrearam este ano…); e, no setor feminino, os 50,90 de Cláudia Ferreira no dardo.

Mas o grande destaque vai para o recorde pessoal de Ruben Antunes, com 69,85 no martelo (tinha 68,20 na época passada), marca que o coloca como 5º português de sempre (3º sub’23). Eliana Bandeira passou pela primeira vez os 17 metros no peso, com 17,02 (a um centímetro de Jéssica Inchude), progredindo sete centímetros e sendo a quarta portuguesa de sempre.

Muito bom o disco feminino, com Irina Rodrigues mais uma vez acima dos 60 m (61,37) e Liliana Cá a conseguir 60,09.

No disco, o Benfica apresentou mais um estrangeiro: Ivan Markelo, do Uzbequistão, que ganhou com 56,24. Edujose Lima foi terceiro, com 54,70. António Vital Silva passou os 70 metros no martelo (70,82).

Nos escalões jovens, destaque para os 56,63 da júnior Mariana Pestana numa prova de martelo (4 kg), no Funchal.

MELHORES DO ANO EM PISTA COBERTA           

Diogo Antunes SLB 6,69 60 m Lorène Bazolo** SCP 7,34
Frederico Curvelo SLB 21,8 200 m Sara Seabra*** GRE 25,24
Raidel Acea SLB 47,09 400 m Cátia Azevedo SCP 53,1
Isaac Nader SLB 1.49,49 800 m Marta Pen SLB 2.05,60
Paulo Rosário SCP 3.42,41 1500 m Marta Pen SLB 4.09,04
Paulo Rosário SCP 8.01,93 3000 m Mariana Machado SCB 9.02,56
João Oliveira* SLB 7,78 60 bar. Olímpia Barbosa SCP 8,31
Paulo Conceição SLB 2,28 altura Anabela Neto SCP 1,84
Diogo Ferreira SLB 5,5 vara Marta Onofre SCP 4,33
Ivo Tavares SLB 7,88 comp. Patrícia Mamona SCP 6,4
Pedro Pichardo SLB 17 triplo Patrícia Mamona SCP 14,38
Francisco Belo SLB 20,94 peso Auriol Dongmo SCP 18,31
André Oliveira JV 4471 hep/pent. Marisa Carvalho SLB 3394
João Vieira SCP 20.40,53 5000 M Vitória Oliveira SCB 12.57,44
SL Benfica**** SLB 3.17,27 4×400 m Sporting CP SCP 3.37,70

* enquanto ainda brasileiro já tinha 7,78                                                                            ** a brasileira Tamiris de Liz (SLB) tem igualmente 7,34

*** a são-tomense Gorete Semedo (GAF) tem 24,85

**** o SLB tem 3.15,09 mas com um estrangeiro na equipa

… E NOS LANÇAMENTOS E MARCHA (AR LIVRE)

Emanuel Sousa* SLB 56,02 disco Irina Rodrigues SCP 62,02
António Vital Silva SLB 70,82 martelo Vânia Silva SCP 63,04
Francisco Fernandes ADNL 59,74 dardo Cláudia Ferreira SCP 50,9
Miguel Rodrigues SLB 1.27.42 20 km M Inês Henriques CNRM 1.35.20
Manuel Marques CFOD 4.42.26 50 km M Sandra Silva CFOD 5.00.46

* Ivan Markelov (Uzbequistão), atleta do SLB, tem 56,24

Deixar Resposta