Velocista Ricardo Santos, meia-fundista Marta Pen e saltadoras Evelise e Lecabela sobem a segundos especialistas mais completos

0
683

Os progressos de Vítor Ricardo Santos, nos 200 e 400 m, de Marta Pen, nos 800 e 1500 m, e de Evelise Veiga e Lecabela Quaresma, no comprimento e triplo, levaram à subida dos quatro atletas ao segundo lugar entre os mais completos velocistas (100, 200 e 400 m), meio-fundistas (800 e 1500 m) e saltadores (comprimento+triplo e altura+comprimento+triplo) nacionais de sempre, apenas superados por Arnaldo Abrantes, Carla Sacramento e Patrícia Mamona, respetivamente. Estas algumas das curiosidades que é possível retirar pontuando as melhores marcas de cada atleta pela tabela da IAAF e somando-as por grupos de especialidades. 2018 proporcionou algumas outras alterações no cimo das classificações, com exceção dos setores de meio-fundo e barreiras.

Mas, a título de curiosidade, vejamos primeiro quem lidera cada uma das classificações:

MASCULINOS:

Vítor Ricardo SantosVelocistas (100/200 m): Francis Obiklwelu

Velocistas (100/200/400 m): Arnaldo Abrantes

Meio-fundistas (800/1500 m): Rui Silva

Fundistas (5000/10000 m): António Pinto

Fundistas (3000/5000/10000 m): António Pinto

Barreiristas (110/400 bar.): Pedro Rodrigues

Saltadores (comp./triplo): Nelson Évora

Saltadores (altura/comp./triplo): Nelson Évora

Lançadores (peso/disco): Francisco Belo

Lançadores (peso/disco/martelo): António Vital Silva

FEMININOS:

marta-penVelocistas (100/200/400 m): Lucrécia Jardim

Meio-fundistas (800/1500 m): Carla Sacramento

Fundistas (5000/10000 m): Fernanda Ribeiro

Fundistas (3000/5000/10000 m): Fernanda Ribeiro

Barreiristas (100/400 bar.): Sónia Machado

Saltadores (comp./triplo): Patrícia Mamona

Saltadores (altura/comp./triplo): Patrícia Mamona

Lançadores (peso/disco): Teresa Machado

Lançadores (peso/disco/martelo): Teresa Machado

Em 2018, não houve qualquer alteração nas lideranças. Na velocidade (100 a 400 m), Ricardo Santos, ao progredir de 20,95 para 20,78 e de 45,74 para 45,14, passou a somar 3278 pontos (considerando os 10,60 que tem como melhor aos 100 m), a escassos seis pontos de Arnaldo Abrantes, que abandonou a atividade há um ano com 10,19 aos 100 m, 20,48 aos 200 m e 47,76 aos 400 m como recordes pessoais. Ricardo Santos era quarto no início da época.

No meio-fundo, Marta Pen progrediu bem nos 800 m (2.03,42-2.00,09) e 1500 m (4.05,71-4.03,99) e subiu de terceira a segunda, ultrapassando Nédia Semedo e tendo agora apenas a recordista Carla Sacramento à sua frente e com boa vantagem.

lecabela-quaresmaTambém Lecabela Quaresma subiu a segunda (era quinta) entre as saltadoras mais completas (altura/comprimento/triplo), graças aos 13,90 que fez no triplo. Com 1,80 na altura e 6,13 no comprimento, soma 3157 pontos, apenas a três pontos de Patrícia Mamona, que tem 1,69 na altura, 6,28 no comprimento e 14,65 no triplo. Se considerarmos apenas os saltos horizontais, há a destacar Evelise Veiga, cujos progressos de 6,48 para 6,61 e de 13,29 para 13,65 a fizeram subir de quinta a segunda entre as saltadoras mais completas, apenas com Patrícia Mamona à sua frente.

Regressando à velocidade, mas excluindo os 400 m, Francis Obikwelu (9,86 e 20,01) lidera destacado (2473 pontos), à frente de David Lima (10,05 e 20,30 – 2362 p.). Destaque para a subida de Carlos Nascimento de 14º para 6º, graças aos seus progressos nos 100 m (10,38-10,13) e 200 m (21,32-21,05).

Ainda no setor masculino, referência para o saltador Tiago Pereira, cujos progressos no comprimento (7,24-7,47) e triplo (16,05-16,56) o levaram a subir de 16º para 8º no comprimento+triplo e a reforçar o seu terceiro lugar contando também com a altura (2,21), aproximando-se, neste caso, de Nelson Évora (1º) e Carlos Calado (2º),  ainda bem destacados mas… honrosas companhias no pódio.

EdujoseNos lançamentos, o destaque vai para Edujose Lima, que melhorou no peso (15,55 para 16,10) e no disco (55,86 para 60,83), o que lhe proporcionou um salto na classificação dos lançadores mais completos de 11º para 8º. Francisco Belo, com as suas marcas de 2017, lidera com boa vantagem (2269-2211 p.) sobre Marco Fortes e Tsanko Arnaudov (2191 p.). Considerando também o martelo, António Vital Silva, que progrediu de 71,48 para 73,26, reforçou a primeira posição, estando à frente de Fernando Alves.

No setor feminino, Lorène Bazolo ultrapassara Lucrécia Jardim em 2016 na velocidade (100 e 200 m) e, este ano, foi a naturalizada Rosalina Santos quem entrou para o sétimo lugar. Considerando os 400 metros, Rivinilda Mentai subiu uma posição para o 5º posto. Lucrécia Jardim, que chegou a ser recordista nacional das três provas, lidera com larga vantagem.

No sector feminino de fundo, a única a melhorar foi Catarina Ribeiro mas é ainda a 17ª numa classificação liderada por Fernanda Ribeiro, seguida de Jéssica Augusto e Sara Moreira.

Evelise VeigaTambém não houve novidades nas barreiras (nenhuma alteração no top’10) e, nos saltos, para além das já referidas Lecabela Quaresma e Evelise Veiga, há a destacar também Ana Oliveira, que melhorou no triplo de 13,03 para 13,52, o que a levou a subir para o terceiro lugar entre as saltadoras mais completas (altura + comprimento + triplo).

Finalmente, nos lançamentos, o maior destaque vai para a nova recordista nacional do peso, Jéssica Inchude, que melhorou de 16,90 para 17,46 no peso e de 50,29 para 50,46 no disco, reforçando o terceiro lugar, atrás de Teresa Machado e Irina Rodrigues. Liliana Cá, que progrediu no disco (59,33-61,02), subiu ao quarto lugar e a naturalizada Eliana Bandeira entrou diretamente para quinta.

Poderá consultar as classificações dos vários setores em http://atletismo-estatistica.pt/sempre/atletas-completos-por-grupos-de-especialidades/

 

 

Deixar Resposta