Velocistas em foco no primeiro dia do Europeu/Análise de Arons de Carvalho

0
2174

Os velocistas portugueses estiveram em foco no primeiro dia do Europeu de Berlim: todos os três masculinos (facto inédito) e a representante feminina apuraram-se para as meias-finais de terça-feira. Entretanto, Tsanko Arnaudov, mesmo sem chegar aos 20 metros, apurou-se para a final do peso, da qual Francisco Belo ficou a escassos quatro centímetros.

Excelente o comportamento dos três velocistas, todos eles apurados para as meias-finais de 100 metros, algo que apenas Grã-Bretanha, Itália e Holanda também conseguiram. Portugal nunca havia tido mais que um: Mário Barbosa em 1998, Francis Obikwelu em 2002, 2006 e 2010, Arnaldo Abrantes em 2012 e Yazaldes Nascimento (que seria finalista) em 2014. Yazaldes Nascimento (1º) e Carlos Nascimento (2º), ambos com 10,33, foram automaticamente apurados, com o quinto tempo entre os 39 atletas presentes. José Lopes foi terceiro com 10,38, tendo sido o terceiro dos cinco repescados, com o 12º tempo. O melhor tempo pertenceu ao holandês Churandy Martina, campeão em 2016, com 10,24 e os ventos sopraram entre +0,2 e +0,4 m/s.

Agora, nas meias-finais (terça-feira, 18.30 h), os três atletas portugueses encontrarão os nove atletas mais credenciados (automaticamente apurados). Mas fica desde já a esperança de uma muito boa presença nos 4×100 metros, no último dia…

Também Lorène Bazolo conseguiu o apuramento para as meias-finais, mesmo ficando algo afastada dos seus melhores tempos (o vento de -0,9 m/s não ajudou…): foi 5ª na sua série com 11,51, o 11º tempo no conjunto e o segundo entre os quatro que valeram repescagens. Mesmo assim, 10 centésimos melhor que a última das apuradas (10,61). O melhor tempo pertenceu à alemã Lisa Marie Kwayie, vencedora da série de Bazolo, com 11,30. As meias-finais, já com as 11 atletas diretamente apuradas, será esta terça-feira, às 18.05 h.

No lançamento do peso não houve surpresa no apuramento de Tsanko Arnaudov para a final a realizar esta terça-feira (19.33 h). Com 19,89, foi o 9º entre os 30 concorrentes da qualificação, dos quais apenas quatro conseguiram o apuramento direto, a 20,40 (David Storl foi o melhor, com 20,63). A qualificação (12 primeiros) foi conseguida a 19,70 e Francisco Belo, com 19,66 foi 14º, a escassos quatro centímetros.

Nos 400 m barreiras, Diogo Mestre, que correu na pista 2, sem ninguém atrás, esteve sempre longe dos primeiros, apenas superando o atleta da pista 8 e acabando com 52,65, a mais de dois segundos do seu recorde pessoal (50,39). O último apurado para as meias-finais (13º) gastou 50,80 e o melhor tempo pertenceu ao vencedor da sua série, o francês Victor Coroller, com 50,10.

Equipamento lamentável

Mais uma vez o equipamento nacional (camisola branca com umas “envergonhadas” listas vermelha e verde nas costas!) tem muito pouco a ver com as cores nacionais. Até quando? Quando se regressará às camisolas vermelhas e calções verdes (com amarelo a colorir, onde for conveniente)?

Os portugueses no 2º dia

Serão 12 os atletas portugueses a competir no segundo dia de provas, sete em estreia e mais cinco apurados da 1ª jornada.

7.35 h – 50 km marcha (M): entre os 36 concorrentes à primeira final do Europeu estarão João Vieira, cujo recorde pessoal (3.45.17) é a 11ª marca, e Pedro Isidro, com 3.55,44 como melhor (28ª marca).

7.35 h – 50 km marcha (F): em estreia em Europeus, esta prova, que decorrerá simultaneamente com a masculina, contará com 19 concorrentes, tendo Inês Henriques, recordista mundial com 4.05.56, como principal vedeta.

9.10 h – peso (F): Eliana Bandeira é uma das 23 concorrentes, participando no grupo A. A sua marca desta época (16,63 – recorde pessoal) é a 22ª melhor. Apurar-se-ão para a final as atletas que ultrapassarem os 17,20 m ou as 12 melhores.

9.35 h – 400 metros (M): Vítor Ricardo Santos correrá na 1ª das quatro séries (30 atletas) e o seu tempo de 2018 (46,09) é o quinto entre os oito concorrentes. Serão apurados para as meias-finais os três primeiros de cada série mais três por tempos, os quais se juntarão aos nove já qualificados.

10.40 h – 3000 m obstáculos (M): Entre os 29 concorrentes às duas séries está André Pereira, cujo recorde pessoal (8.39,19) é a 12ª marca do ano entre os 15 atletas da sua série. Serão apurados para a final os cinco primeiros de cada e mais cinco por tempos (15).

18.05 h – meias-finais de 100 m (F): Lorène Bazolo correrá na 3ª série e o seu tempo deste ano (11,33) é o pior entre as oito concorrentes da sua série.

18.30 h – meias-finais de 100 m (M): serão três séries, com Carlos Nascimento na 1ª, Yazaldes Nascimento na 2ª e José Lopes na 3ª. Os seus melhores tempos da época dão-lhes, respetivamente, o 4º (10,13), 8º (10,29) e 8º (10,32) lugares.

19.20 h – final de 10.000 m (M): Samuel Barata será um dos 32 concorrentes a esta final direta, detendo o 13º tempo do ano e o 18º recorde pessoal (28.24,85).

19.33 h – final do peso (M): Tsanko Arnaudov é um dos 12 finalistas, tendo o 6º recorde pessoal (21,56) e a 10ª marca da época (20,65) entre os concorrentes.

AS FINAIS DO DIA

7.35 h – 50 km marcha (M/F)

8.30 h – decatlo (início)

17.45 h – martelo (M)

19.20 h – 10000 m (M)

20.30 h – final de 100 m (F)

20.50 h – final de 100 m (M)

Deixar Resposta