Yulimar Rojas, recordista do triplo (15,43), foi a melhor da época de pista coberta

0
514

Tal como no setor masculino, um recorde mundial marcou a época de pista coberta no lado feminino. A proeza foi da venezuelana Yulimar Rojas, que em Madrid chegou aos 15,43, mais sete centímetros que o anterior máximo de Tatyana Lebedeva, em 2004. Antes, em Metz, Rojas já havia passado os 15 metros, com 15,03.  A atleta venezuelana, quatro vezes campeã mundial (duas ao ar livre e duas em pista coberta) e vice-campeã olímpica, tinha 15,41 como melhor ao ar livre e está agora apenas a sete centímetros do recorde mundial de Inessa Kravets, em 1995.

Duas atletas russas estiveram em foco noutros dois saltos. Na vara, Anzhelika Sidorova, atual campeã mundial de ar livre, passou 4,95 (subiu a terceira de sempre), quatro dias depois de ter conseguido 4,92. Na altura, Mariya Lasitskene, cinco vezes campeã mundial de ar livre (3) e pista coberta (2), passou 2,05 e 2,04 e é agora a sexta de sempre em pista coberta. Tem 2,06 como melhor ao ar livre, em 2017 e 2019. No comprimento, a alemã Malaika Mihambo foi a melhor, com 7,07, subindo a 10ª de sempre.

O meio-fundo também esteve em foco, graças a duas provas nos Estados Unidos. Numa milha, em Nova Iorque, a alemã Konztanze Kloterhalfen passou aos 1500 m em 3.59,87, marca que a coloca como 6ª de sempre, embora longe da recordista mundial, Genzebe Dibaba (3.55,17). A atleta, duas vezes vice-campeã europeia de pista coberta, gastou 4.17,26 na milha (foi 2ª), subindo a quarta de sempre na distância. A prova da milha foi ganha pela norte-americana Ellie Purrier, que gastou 4.16,85, subindo a segunda de sempre, mas distante cerca de três segundos e meio da recordista Dibaba (4.13,31). Purrier passara aos 1500 m com 4.00,20 e é agora a 9ª de sempre.

A outra prova em foco foi a de 3000 m em Boston, na qual as três primeiras (todas norte-americanas) fizeram marcas que as colocam no top’10 mundial de sempre. Triunfou Karissa Schweizer, com 8.25,70, sendo agora a quinta de sempre… a seguir a quatro etíopes. Seguiram-se-lhe Shelby Houlihan, com 8.26,66 (7ª de sempre), e Colleen Quigley, com 8.28,71 (10ª).

SUBIDAS NO TOP’10 MUNDIAL DE SEMPRE EM PISTA COBERTA

Yulimar Rojas VEN triplo 15,43
Anzhelika Sidorova RUS vara 4,95
Karissa Schweizer EUA 3000 m 8.25,70
Konztanze Kloterhalfen ALE 1500 m 3.59,87
Mariya Lasitskene RUS altura 2,05
Shelby Houlihan EUA 3000 m 8.26,66
Gudaf Tsegay ETI 1500 m 4.00,09
Ellie Purrier EUA 1500 m 4.00,20
10ª Colleen Quigley EUA 3000 m 8.28,71
Malaika Mihambo ALE comp. 7,07

MELHORES DO ANO PROVA A PROVA

60 m Javianne Oliver EUA 7,04
Mikiah Brisco EUA 7,04
200 m Abby Steiner EUA 22,57
400 m Wadeline Jonathas EUA 51,32
800 m Jemma Reekie GBR 1.57,91
1500 m Konstanze Klosterhalfen ALE 3.59,87
3000 m Karissa Schweizer EUA 8.25,70
60 bar. Kendra Harrison EUA 7,8
Altura Mariya Lasitskene RUS 2,05
Vara Anzhelika Sidorova RUS 4,95
Comp. Malaika Mihambo ALE 7,07
Triplo Yulimar Rojas VEN 15,43
Peso Gong Lijiao CHN 19,7
Pentatlo Noor Vidts BEL 4629
3000 m M Antigoni Drisbioti GRE 12.27,18
4×400 m Gueloh Gryphons (*) 3.13,40

* atletas de mais que uma nacionalidade

Deixar Resposta