24 Junho: Aniversário de Marta Godinho/Das melhores de sempre no comprimento e triplo salto

0
250

Marta Godinho nasceu em 24 de Junho de 1980. Aos 15 anos, ela bateu os recordes nacionais de iniciadas de 80 metros e comprimento, que estavam na posse de Lucrécia Jardim. Um ano depois, chegou aos 6,06 m e bateu o recorde nacional de juvenis. Ingressara no Sporting e parecia ter uma grande carreira à sua frente. Mas, de repente, deixou o atletismo.”A dada altura, decidi afastar-me um pouco da modalidade. Foi uma fase que passei. Estava cansada dos treinos, de não poder sair com os amigos, ir a um café, desanuviar. Afinal, quando regressei, vi que não era bem aquilo que queria. Cheguei à conclusão de que gostava muito de atletismo, de desporto. Comecei a sentir a falta, precisava de me mexer. Afinal, nasci para me mexer, sou muito elétrica. E, além disso, tenho jeito para o salto em comprimento e gosto muito do ambiente. Eu cresci muito com o atletismo…”
Na origem desse afastamento, esteve a morte do pai, ainda antes de ela completar 13 anos. ”Na altura não tive a noção exata do que acontecera, só muito mais tarde caí em mim. O meu pai, que também estava ligado ao desporto, apoiava-me muito. Lá, onde está, deve estar orgulhoso com aquilo que tenho feito. A minha mãe, o meu ex-treinador, José Fonseca, que me tratou sempre como a uma filha, apoiaram-me muito e agora estou bem, tranquila, satisfeita da vida.”
A grande mudança deu-se no ano seguinte com o convite do JOMA que ela em boa hora aceitou. Foi campeã nacional do Comprimento em 2000 e 2001 e do Triplo Salto em 2000, 2004 e 2007. Foi sete vezes internacional entre 2000 e 2007. Representou o CDUL, Sporting, JOMA, CF Os Belenenses, FC Porto e Maia AC.

Recordes pessoais
Altura 1,74 m 1995 CDUL
Comprimento 6,45 m 2000 JOMA
Triplo Salto 13,46 m 2007 JOMA

Fair Play no Campeonato de Pista Coberta em 2012

Marta Godinho protagonizou um gesto de grande fair play no Campeonato de Pista Coberta disputado em 2012, em Espinho. A melhor marca no salto em comprimento foi obtido pela então nigeriana ao serviço do Sporting, Shaina Mags, com 6,19 m, tendo o título sido atribuído, de acordo com as normas regulamentares, à segunda classificada, Marta Godinho, que conseguiu seis metros.

Num gesto de grande dignidade, de grande fair play e com sentido ético, Marta Godinho entregou a medalha à atleta nigeriana do Sporting, marcando a primeira ronda com este gesto, que foi muito aplaudido por todos os presentes no pavilhão de Espinho.

– PARABÉNS MARTA GODINHO!

Deixar Resposta