3.000 m obstáculos: Manuel Oliveira, 4º nos Jogos, foi caso à parte…

0
2333

Ao contrário do que se verifica nas corridas longas planas, os 3.000 m obstáculos não têm uma história rica em proezas. A exceção é Manuel Oliveira, surpreendente quarto classificado nos Jogos Olímpicos de Tóquio, onde retirou nada menos de 12 segundos ao já seu recorde nacional. José Regalo, 11º no Mundial de Roma’1987 (e 9º no Europeu de Estugarda’1986); Manuel Silva, atual recordista, 13º nos Jogos de Sydney’2000; e Alberto Paulo, 15º no Mundial de Daegu’2011 (e campeão mundial universitário em 2011) são os outros nomes principais da especialidade, que ainda não teve ninguém nos top anuais. As melhores classificações nos rankings são de Manuel Oliveira, com 8.36,2 em 1964 (10º europeu, 11º mundial) e José Regalo, com 8.20,70 em 1987 (10º europeu, 17º mundial).

A história do recorde nacional teve alguns nomes importantes. José Araújo foi o primeiro abaixo dos 10 minutos, em 1950, aquando do terceiro dos seus cinco recordes, o último dos quais com 9.47,8 em 1952. Filipe Luís, que já havia sido recordista em 1950 com 10.00,4, voltou a apossar-se da melhor marca em 1953, com 9.40,2 e 9.40,0. Logo a seguir (1954), surgiu Augusto Silva a baixar para 9.29,4 e 9.28,6. Manuel Faria conseguiu 9.20,2 em 1957 e Joaquim Ferreira bateu seis vezes o recorde, deixando-o em 9.01,4 em 1962. Sucedeu-lhe Manuel Oliveira, com cinco recordes, o último dos quais 8.36,2 aquando do seu 4º lugar nos Jogos de Tóquio. Só 15 anos depois (1979) o recorde seria batido, por José Sena, com 8.36,0. No ano seguinte, Sena melhoraria para 8.32,2 e 8.28,9, a primeira marca sub’8.30. Seguiu-se António Leitão, com 8.26,19 em 1984, e José Regalo, com três recordes em 1986 (8.24,40 e 8.21,41) e 1987 (8.20,70). Foram precisos 17 anos para o recorde cair: Manuel Silva conseguiu 8.19,82 em 2004. Alberto Paulo com 8.22,41 em 2011, ainda se aproximou, mas o recorde parece estar para durar… Carlos Pereira (8.23,92 em 1990), Mário Teixeira (8.25,64 em 2004) e João Junqueira (8.25,81 em 1993) também conseguiram tempos de relevo.

Joaquim Ferreira é o atleta com mais títulos nacionais – conseguiu seis consecutivos entre 1958 e 1963 – e Carlos Tavares é o mais internacional – 18 vezes. entre 1961 e 1974.

Entre os mais jovens, destaque para o triunfo de Etson Barros no Festival Olímpico da Juventude Europeia de 2017 e, bem antes, para o 4º lugar de Adelino Monteiro no Mundial de Juniores de 2000. Mas, como muitos outros, não confirmaria, como sénior, as expetativas criadas enquanto jovem…

RECORDES NACIONAIS
Absolutos Manuel Silva Skoda MC 8.19,82 2004
Sub’23 Manuel Silva Sporting CP 8.24,60 2000
Juniores Guilherme Alves FC Porto 8.44,6m 1980
OS + CAMPEÕES DE PORTUGAL
Joaquim Ferreira 6 (1958-1963)
Pedro Ribeiro 5 (2004-2010)
Vítor Almeida 5 (1992-1999)
Augusto Silva 4 (1954-1957)
Tavares da Silva 4 (1976-1979)
OS + INTERNACIONAIS    
Carlos Tavares 18 (1961-1974)
Joaquim Ferreira 14 (1958-1963)
João Junqueira 13 (1989-2000)
Alberto Paulo 12 (2008-2014)
RECORDES DOS CAMPEONATOS NACIONAIS
Absolutos José Regalo FC Porto 8.24,40 1986
Sub’23 Manuel Silva Sporting CP 8.34,92 1999
Juniores Marco Rebelo CD Nacional 9.02,24 1992
PRINCIPAIS CLASSIFICAÇÕES NAS GRANDES COMPETIÇÕES
JO 12 Manuel Oliveira Tóquio 1964
13º Manuel Silva 8.25,70 Sydney 2000
CM 10 11º José Regalo 8.20,70el. Roma 1987
15º Alberto Paulo Daegu 2011
CE 18 José Regalo 8.21,41 Estugarda 1986
Nota: a seguir à competição (J. Olímpicos, C. Mundo, C. Europa), indica-se o número de atletas

portugueses presentes no conjunto de todas as edições, as classificações no top’16 (JO, CM) ou

top’8 (CE), os melhores tempos nacionais na prova e os locais e anos dessas classificações.

PORTUGUESES NA TAÇA DA EUROPA/EUROPEU DE SELEÇÕES
Mais presenças:
Tavares da Silva 4 (1975-1983)
Mário Teixeira 4 (2004-2010)
Alberto Paulo 4 (2009-2014)
Melhor marca: José Regalo 8.32,23 (1997)
Melhores classificações:
Na Superliga: 8º Alberto Paulo 2011
Na I Liga 2º Luís Jesus 1995
2º Vítor Almeida 1998
2º Pedro Ribeiro 2007
2º Alberto Paulo 2013
PORTUGUESES NOUTRAS COMPETIÇÕES
Campeonato da Europa de Sub’23:
Alberto Paulo 2007
Miguel Borges 2015
Campeonato do Mundo de Juniores:
Adelino Monteiro 2000
Campeonato da Europa de Juniores:
José Serrano 1993
Adelino Monteiro 1999
Mário Teixeira 1993
Paulo Guerra 1989
FOJE (Festival Olímpico da Juventude Europeia)
Etson Barros 2017
Nelson Ferreira 1993
Daniel Flórido 2001
João Lopes 2003
Marcelo Dias 2015
Jogos Mundiais Universitários/Universíadas
Alberto Paulo 2011
Alberto Paulo 2009
Vítor Almeida 1995
Pedro Ribeiro 2003
Pedro Ribeiro 2009

A seguir: 110 m barreiras (M)

(Este artigo ficará igualmente arquivado no site www.atletismo-estatistica.pt)

Deixar Resposta