8 de Outubro: Aniversário de Ricardo Ribas/Fundista de valor e maratonista olímpico aos 38 anos

0
94

Ricardo Ribas nasceu em 8 de Outubro de 1977, em Hamburgo. Representou o G.C. Bragança (1993 a 1995), Maratona CP (1996 a 2003), Skoda (2004 a 2006), Maratona CP (2007 a 2009), GDR Conforlimpa (2010), Maratona CP (2011 e 2012) e o SL Benfica, desde 2013.

Nascido em Hamburgo onde os pais viveram 12 anos, veio para Portugal aos dois anos de idade. Passou a infância em Malhadas, a oito quilómetros de Miranda do Douro. “Foi uma infância engraçada, a estudar, a ajudar os meus pais nos trabalhos do campo, a tratar da horta e dos animais, a jogar à bola, a correr de um lado para o outro”, recordou em entrevista à Revista Atletismo de Janeiro de 2008. “Aos 9/10 anos, eu já tinha trajetos marcados e cronometrava os meus tempos. E tinha o sonho de ser atleta”, recordava, nessa entrevista.

Iniciou-se no Ginásio Clube de Bragança, onde chegou em 1994, a ser vice-campeão nacional de juvenis de corta-mato, em Coimbra. Antes, já fora nono nos Jogos da FISEC, em Inglaterra. Mas Ribas aspirava a mais. “Eu sabia que tinha algum talento, mas também sabia que se continuasse em Trás-os-Montes, acabaria por me perder para o atletismo. Por isso, um dia, peguei na mochila, meti-me no autocarro e resolvi viajar para Lisboa, à aventura, não dizendo nada a ninguém.”

Durante quatro dias, os pais não souberam dele. “Eu só tinha o telefone de uma pessoa conhecida, um dos donos do restaurante onde depois viria a trabalhar, e foi ele quem acabou por avisar os meus pais.” O restaurante, em Paço de Arcos, ficava perto da sede do Maratona CP e foi o próprio dono que o indicou ao clube que viria a representar em 13 dos 17 anos seguintes.

Os primeiros anos na zona de Lisboa não foram fáceis. Corria e trabalhava no restaurante e o tempo para recuperação era escasso. Aos poucos e com a ajuda do Maratona CP, foi abandonando o trabalho no restaurante para se tornar profissional de atletismo, o que aconteceu a partir de 2004.

Os resultados começaram a surgir. Em 2002, sagrara-se campeão nacional de 5.000 m, mas foi no corta-mato que mais se destacou nos anos seguintes, conseguindo lugares no top’10 do Campeonato Nacional em 12 dos 13 anos entre 2004 e 2016 e subindo ao pódio pela primeira vez (2º lugar) neste último ano.

Entretanto, foi campeão nacional de crosse curto em 2005 e 2007 e teve várias presenças no Europeu (7) e Mundial (6) da especialidade, com relevo para o 9º lugar conseguido no Europeu de 2007.

Ricardo Ribas começou a apostar na maratona em 2008, com uma estreia promissora em Hamburgo: 2.15.38. Mas só quatro anos depois, novamente em Hamburgo, voltou a melhorar para 2.14.14. Foi ainda em Hamburgo que conseguiu o mínimo (2.14.37) para o Europeu de Zurique, onde seria décimo.

Já no Benfica, teve um lugar importante na conquista dos títulos coletivos de corta-mato de 2013 a 2015, pela forma como orientou vários companheiros de equipa no decorrer das provas, Ricardo Ribas concretizou ainda um sonho antigo: ser olímpico. Conseguiu o mínimo ao bater o recorde pessoal em Dusseldorf (2.13.21) e, aos 38 anos, esteve na maratona olímpica no Rio de Janeiro.

Recordes pessoais
1.500 m 3.43,97 2002
3.000 m 7.55,91 2002
5.000 m 13.39,88 2006
1/2 Maratona 1.03.58 2005
800 m 1.54,16 2007
3.000 m Obst. 8.53,04 2001

Títulos e pódios nacionais

– Campeão de Portugal de 5.000 m em 2002 e de 10.000 m em 2012 (vice-campeão em 2014)

– Campeão de Portugal de crosse curto em 2005 e 2007 (2º em 2010 e 3º em 2006 e 2014)

– Vice-campeão de crosse longo em 2016

Internacionalizações

– Jogos Olímpicos: 2016

– Campeonato do Mundo: 2017

– Campeonato da Europa: 2014

– Taças da Europa/Camp. Europa de Seleções de 2005, 2006 e 2008

– Chalenge Europeu/Taça da Europa de 10.000 m: 2004 a 2008, 2012 e 2014

– Camp. Mundo de Corta-Mato: 2002, 2004 a 2008

– Camp. Europa de Corta-Mato: 2003 a 2007, 2009 e 2011

PARABÉNS RICARDO RIBAS!

 

Deixar Resposta