Africanos dominaram «Meia» do Porto

0
159

(Foto da Organização)

Como habitualmente, os atletas africanos, embora não sendo primeiros planos, dominaram por completo a 13ª edição da Meia-Maratona do Porto, que esta manhã animou as margens do Douro. O jovem (21 anos) ugandês Maxwell Rotich foi o vencedor masculino, com 1h01m14s, o pior tempo de entre os seis últimos vencedores, enquanto a queniana Antonina Kwambai ganhou no setor feminino, com 1.09.42, o 2º melhor tempo de sempre entre as vencedoras, apenas suplantado por Monica Jepkoch, primeira em 2017 (1.09.23).

A prova masculina foi muito disputada (e o pódio teve atletas de três diferentes países), já que o etíope Enyew Alem foi segundo com o mesmo tempo do vencedor, e o terceiro, o queniano Daniel Rotich, só gastou mais oito segundos. O melhor português foi, de forma algo surpreendente, Avelino Eusébio (GFD Running), 12º com 1.05.25, o melhor tempo nacional das últimas cinco edições. Seguiram-se-lhe José Sousa (13º com 1.05.38) e os veteranos do Sporting Rui Pedro Silva (38 anos), 14º com 1.06.40, e José Moreira (39 anos), 15º com 1.06.46.

No setor feminino, a vencedora terminou com mais de um minuto de vantagem sobre a etíope Atalel Dargie (1.10.50) e quase dois sobre a terceira, a também etíope Chaltu Ketabo (1.11.32). A sportinguista Catarina Ribeiro confirmou o seu franco favoritismo entre as atletas nacionais, sendo 6ª com 1.12.37, bem à frente de Susana Godinho (7ª com 1.15.57). Seguiram-se-lhes Marisa Barros, Salgueiros (8ª – 1.16.30), Mónica Silva (9ª – 1.16.58) e Vanessa Carvalho (10ª – 1.17.06).

Concluíram a prova 3790 concorrentes, confirmando-se a quebra dos últimos anos: 5286 em 2016 (recorde), 4746 em 2017 e 4218 em 2018. Uma quebra que se regista na generalidade das provas…

Resultados completos em: www.meiamaratonadoporto.com/pt/resultados-2019/

Deixar Resposta