Atletas espanhóis de elite insultados no seu primeiro dia de treino ao ar livre

0
359

Vários atletas de elite compartilharam a suas experiências depois dos seus primeiros treinos ao ar livre. Foram insultados por vários cidadãos.

Os desportistas de elite espanhóis aproveitaram no dia de ontem, as novas medidas do Governo para treinarem ao ar livre. Infelizmente, a experiência não foi a melhor. Alguns deles compartilharam as suas experiências nas redes sociais na sua primeira saída após o confinamento e algumas delas foram bem negativas.

Nunca me olharam tão mal e escutado comentários tão negativos. Sou desportista DAN e sob as regras estabelecidas, saí a treinar às 10.30 para a montanha. Inclusivamente, até gritaram com companheiros. Teremos que sair com um cartaz que me identifique”, publicou a atleta Cristina Lara na sua página do Twitter.

Os atletas DAN (Desportistas de Alto Nível) podem praticar desporto fora do período horário fixado pelo Governo, como confirmou a Real Federação Espanhola de Atletismo: “Podem treinar a qualquer hora do dia, sem limite de saídas nem tempo”. Esta regalia contrasta com a situação dos atletas federados que não são DAN e estão sujeitos aos horários definidos para praticar o seu desporto.

Carlos Mayo, também atleta DAN deu o seu testemunho: “Das 50 pessoas (aproximadamente) com quem me cruzei hoje (a maioria, maiores de 65 anos), recebi cinco chamadas de atenção verbais, incluindo uma senhora gritando desde a sua janela… Claro que entre estas chamadas de atenção, não incluo os olhares que falam por si só… Em sua defesa, tenho de dizer que não levo um cartaz na frente em que diga que sou DAN…”.

Também Javi Guerra postou o seu comentário no Twitter: “Pelo que estou lendo, não fui o único que insultaram no meu treino de hoje. Pela minha condição de DAN, posso treinar a qualquer hora do dia mas não deve ser suficiente… há que perceber que estamos em uma situação extrema mas sempre com respeito”.

A partir de domingo, os espanhóis podem praticar exercício físico ao ar livre entre as 6 e as 10 h e depois entre as 20 e as 23 h. Como vimos nas imagens televisivas, as avenidas e os parques ficaram cheios de pessoas que não respeitavam o distanciamento social recomendado. Não seria preferível alargar os horários?

Deixar Resposta