Atletismo britânico investigado por morte de atleta paralímpico em 2017

0
167

A Federação de Atletismo do Reino Unido (UK Athletics) está sob investigação por homicídio culposo da morte de Abdullah Hayayei, dos Emirados Árabes Unidos, após uma gaiola de lançamentos desabar sobre o atleta, em 2017, quando treinava para o Mundial de Paralímpicos, no Centro Newham Leisure, em Londres. O caso foi revelado esta semana pelo portal “The National“.

Os organizadores do Mundial haviam assumido o controle do Centro de Treino três dias antes do incidente e foram os responsáveis por fornecer os equipamentos utilizados. Hayayei tinha 36 anos e era atleta paralímpico do dardo e do peso, tendo participado nos Jogos Paralímpicos do Rio Janeiro 2016.

De acordo com o “The National“, a UK Athletics e outras duas entidades envolvidas na organização da competição, foram informadas em Maio de que estão sob investigação por homicídio culposo e outras possíveis infrações de saúde e segurança. Uma revisão independente também apontou uma mudança no Conselho aos membros do órgão para “transformar a maneira como aborda decisões éticas difíceis”.

A família de Hayayei disse que está determinada a fazer-se justiça. “Nenhum de nós conseguiu esquecer o que aconteceu com Abdullah e nunca o faremos. A sua morte afetou a todos nós e as pessoas que foram responsáveis pela sua morte deveriam receber a punição máxima”,disse a irmã do atleta ao “The National”.

Se forem consideradas culpadas, as organizações podem enfrentar uma multa ilimitada. A Federação do Reino Unido informou que tem cooperado com todas as agências desde o incidente em 2017. 

Deixar Resposta