BALANÇO DA ÉPOCA 2017 – 10.000 METROS (F)

0
2716

Sara Moreira vence terceira Taça da Europa

  • Lesão impediu depois presença no Mundial

Sara Moreira voltou a ser a melhor da época nos 10000 m, graças ao seu terceiro triunfo na Taça da Europa da especialidade. Mas uma lesão antes do Mundial impediu-a depois de estar em Londres. Salomé Rocha foi a campeã de Portugal (e 2ª no Troféu Ibérico), à frente de Catarina Ribeiro e da regressada (a primeiro plano) Inês Monteiro. Jéssica Augusto, lesionada, não competiu, tal como Dulce Félix, grávida. Positivo, o facto de Portugal ter sido segundo na Taça da Europa, com Sara Moreira (1ª), Salomé Rocha (7ª), Daniela Cunha (22ª), Susana Godinho (26ª) e Inês Monteiro (desistente).

Os rankings, embora melhores que os de 2016, continuam longe dos melhores, da década de noventa. A média das 10 melhores foi de 33.41,00, contra 34.27,68 há um ano e 32.28,74 da melhor de sempre, em 1994. A das 20 melhores foi de 35.07,03, ligeiramente melhor que a de 2016 (35.11,29) e longe da de 1996 (34.14,84).

O PÓDIO

1ª SARA MOREIRA (SPORTING)

Fez apenas uma prova, ganhando na Taça da Europa, com 32.03,57 e mais de dez segundos de vantagem sobre a segunda. O seu melhor está em 31.12,93.

2ª SALOMÉ ROCHA (INDIVIDUAL)

Ganhou a prova do Meeting Fernanda Ribeiro com 32.07,62, muito perto do seu melhor (32.05,82). Antes, sagrara-se campeã nacional (e 2ª no Troféu Ibérico) com 32.17,73. Foi 7ª na Taça da Europa e esteve aquém do que vale no Mundial de Londres (28ª).

3ª CATARINA RIBEIRO (INDIVIDUAL)

Bateu o seu recorde pessoal, de 32.31,18 para 32.27,88, ao ser vice-campeã de Portugal (e 3ª no Troféu Ibérico), sendo agora a 19ª de sempre.

E AINDA…

Positivo o regresso de Inês Monteiro (37 anos) a primeiro plano, fechando o pódio do Campeonato de Portugal, com 32.40,84. Até aos 34 minutos encontramos ainda Daniela Cunha, quarta no Campeonato de Portugal, com 33.48,57 (33.07,20 em 2016). Susana Godinho melhorou de 34.10,09 para 34.00,03.

A REVELAÇÃO: RUTE SIMÕES (GRECAS)

Entre as mais jovens (sub’23 ou juniores), foi a única abaixo dos 36 minutos, com 35.25,33, ao ser 16ª no Europeu de sub’23. Tinha 36.42,66 como melhor.

Veja aqui o ranking 2017

… e aqui o ranking mais aprofundado

Deixar Resposta