BALANÇO DA ÉPOCA 2017 – 10000 METROS (M)

0
580

Samuel Barata único abaixo de 29 m

… e foi 5º nas Universíadas

Realizados em poucas ocasiões e desprezados pela maioria dos fundistas (do top’10 do Nacional de corta-mato, só Samuel Barata, 4º, e Bruno Albuquerque, 10º, correram a distância), os 10000 m continuam a ter um ranking muito fraco – ainda mais fraco que a quebra do meio-fundo nacional justificaria. As médias dos 10 e 20 melhores (30.03,91 e 30.49,32), ligeiramente inferiores às de 2016 (30.03,48 e 30.35,52), são mais de dois minutos mais lentas que as dos anos oitenta.

O ainda jovem (24 anos) Samuel Barata foi, de longe, o melhor da época (e o melhor desde Rui Pedro Silva em 2012), tendo sido mesmo o único a baixar dos 29 minutos, limite que há 30 anos (1987) foi superado por 14 atletas e há 20 anos (1997) por 15…

O PÓDIO

1º SAMUEL BARATA (BENFICA)

Bateu o recorde pessoal (que datava de 2015) por quase 40 segundos ao conseguir 28.40,19 em Londres, marca que o coloca apenas como 49º português de sempre! Terminou a época com um honroso 5º lugar nas Universíadas e apresenta-se como a grande esperança nacional da distância.

2º BRUNO ALBUQUERQUE (SPORTING)

Melhorou praticamente um segundo (97 centésimos), ao tornar-se campeão nacional (5º no Troféu Ibérico) com 29.06,13, na única prova que fez.

3º ANTÓNIO SILVA (SPORTING)

Obteve 29.40,92 em Londres (um minuto depois de Samuel Barata) e esta marca, bem modesta, ainda lhe dá o 3º lugar no ranking nacional…

E AINDA…

O nível é fraco e abaixo dos 30 minutos só aparecem mais dois atletas: Nuno Lopes foi o melhor português (5º) no Meeting Fernanda Ribeiro, com 29.50,71, depois de ter sido 3º no Campeonato de Portugal (mas apenas 15º no Troféu Ibérico…), com 30.00,20, bem melhor que o seu anterior recorde pessoal de 30.26,93; Miguel Marques, ainda sub’23, melhorou de 30.14,57 para 29.51,27, ao ser vice-campeão nacional (depois, esteve mal no Europeu Sub’23, ao ser apenas 18º).

A REVELAÇÃO: FILIPE VITORINO (CN RIO MAIOR)

Os tempos conseguidos ainda são fracos (31.05,73 como melhor, ao sagrar-se campeão nacional júnior) mas conseguiu bem honrosa 6ª posição no Europeu de Juniores.

Veja aqui o ranking 2017

e aqui o ranking mais aprofundado

Deixar Resposta