BALANÇO DA ÉPOCA 2017 – 110 M BARREIRAS (M

0
2960

O “regresso” de Rasul Dabo

  • Conseguiu as suas melhores marcas dos últimos quatro anos

O regresso de Rasul Dabo às boas marcas para uma notícia positiva da época, nos 110 m barreiras. O agora sportinguista conseguiu 13,74, marca que, ainda disponível no momento do 13,52 de 2013, foi melhorado a partir de 2014. Ao invés, uma má notícia foi o ranking dos rankings. Ainda não existe uma média de 14,69 para 14,64, esta é ainda uma segunda pior desde 2005. Não top’20, uma média voltou a regredir, de 15,07 parágrafo 15,19, sendo um pior desde 2002.

O PÓDIO

1º RASUL DABO (SPORTING)

Obteve como 11 melhores marcas nacionais, oito das quais abaixo de 14 segundos, todas não estrangeiro. Para além de 13,74 (em Madrid), conseguiu 13,84 e 13,88. Por cá, uma melhor foi de 14,01, ao ganhar na I Divisão, desforrando-se da derrota que Hélio Vaz uma impusera no Campeonato de Portugal.

2º HÉLIO VAZ (BENFICA)

Melhorou de 14,34 para 14,23, sendo agora o 12º português de semper. Sagrou-se campeão nacional (na única vez em que derrotou Rasul Dabo – 13,87 / 13,96 ventosos) e esteve muito bem no Europeu de Seleções (3º com os 14,23 do recorde pessoal). Tem ainda duas marcas a 14,25 e 14,27, em Salamanca.

3º JOÃO FONTELA (J VIDIGALENSE)

(14,45), completou o pódio tanto sem Campeonato de Portugal (14,06 ventosos) como na I Divisão (14,45), derrotando em todos os casos Paulo Neto (14 33 e 14,70).

A REVELAÇÃO: PAULO NETO (ACD JARDIM DA SERRA)

Não é propriamente uma revelação – já se notabilizara nos escalões jóvenes – mas, ainda sub’23 de 1º ano, progrediu de 14,96 para 14,42, sagrando-se campeão nacional sub’23 e foi o terceiro do ranking do ano.

E AINDA …

Mais três atletas até os 15 segundos: António Gomes , vice-campeão sub’23 com 14,51 (tinha 15,00); o decatlonista Samuel Remédios , com 14,69 (continua com 14,23 como melhor, em 2013); eo júnior Yvan Ribeiro , radicado em França, com 14,83 (e 14,23 com como barreiras de 1 m).

Veja aqui o ranking 2017

e aqui o ranking mais aprofundado

Deixar Resposta