Balanço da época 2018 – Disco (F): Irina soma e segue mas com Liliana perto

0
2170

Irina Rodrigues já vai no nono ano de liderança, oito dos quais consecutivos. Mas desta vez, teve na regressada Liliana Cá uma adversária à altura, com quem repartiu vitórias nos despiques diretos. Irina esteve melhor no Campeonatos de Portugal (56,75-55,78), no Nacional de Lançamentos de Inverno e na Taça da Europa de Lançamentos. Liliana superou-a no Europeu de Berlim (7ª e 9ª) e nos Jogos do Mediterrâneo (2ª e 4ª). Mas não foi por aqui que os rankings se valorizaram. No top’10, a média deste ano (48,62) ficou a 39 cm da de 2017, a melhor de sempre (49,01). Já o top’20 foi o melhor de sempre pelo terceiro ano consecutivo: sucessivamente 42,59-43,68-43,92.

PÓDIO:

1ª IRINA RODRIGUES (SPORTING)

Embora aquém do seu melhor (63,96), teve três concursos acima dos 60 metros, com 62,37, 61,32 e 60,39, este na Taça da Europa de Lançamentos, na qual foi segunda. Foi 9ª no Europeu de Berlim (58,00), 4ª nos Jogos do Mediterrâneo (57,71) e 3ª no Campeonato Ibero-Americano (58,86). E sagrou-se campeã de Portugal (56,75).

2ª LILIANA CÁ (AD NOVAS LUZES)

A surpresa (agradável) da época. Depois dos 56,52 de 2017, conseguiu, aos 31 anos, um recorde pessoal, passando de 59,93 (em 2010!) para 61,02, com outra marca de 60,05. Foi 7ª no Campeonato da Europa (58,91), 2ª nos Jogos do Mediterrâneo (60,05) e 9ª na Taça da Europa (54,01).

3ª JÉSSICA INCHUDE (SPORTING)

Progrediu de 50,19 em 2016 para 50,46, sendo campeã nacional sub’23. Mas o foco esteve sempre no peso.

E AINDA…

Eliana Bandeira melhorou de 41,60 para 49,72, enquanto Ophélie Oliveira progrediu de 49,48 para 49,61. A júnior Micaela Sereno, com 44,70, ficou aquém dos 45,94 do seu melhor. Já outras duas juniores (de 1º ano) registaram bons progressos: Iva Lopes (34,55-41,98) e Ana Beatriz Gomes (34,80-41,81). Juliana Pereira (51,04 em 2017) e Teresa Silva (47,62 em 2017) “desapareceram”.

A REVELAÇÃO: EVA GONÇALVES (NA CUCUJÃES)

Juvenil de 1º ano, progrediu de 36,93 para 42,84, liderando o ranking do seu escalão por mais de sete metros.

Ranking da época: http://atletismo-estatistica.pt/anuais/absolutos-2018-f-2/

 

 

Deixar Resposta