Balanço da época 2019 – Comprimento (F): Evelise Veiga confirma (duas vezes!) 6,61

0
1089

Depois de subir a segunda de sempre (a seguir à recordista Naide Gomes, “ainda” de outro campeonato) em 2018, Evelise Veiga confirmou a sua liderança e igualou (mais duas vezes!) os 6,61 que fizera e repetira há um ano! Dominou por completo uma época com rankings bem positivos, já que foram novamente melhoradas as médias do top’10 (de 6,08 para 6,17) e do top’20 (de 5,87 para 5,92), que já no ano passado haviam conhecido novos recordes.

PÓDIO:

1ª EVELISE VEIGA (SPORTING)

Conseguira duas vezes 6,61 em 2018, voltou a fazê-los no Mundial Universitário (2º lugar) e no Campeonato de Portugal (1ª). Antes, havia aproximado essa marca ao ganhar na Taça dos Campeões Europeus (6,58) e numa das fases dos Jogos Europeus (também 6,58). Sagrou-se ainda campeã nacional de pista coberta (6,46). Domínio completo.

2ª JÉSSICA BARREIRA (SPORTING)

Ainda nos Estados Unidos, onde estuda, melhorou o seu recorde pessoal de 6,10 (em 2014, ainda juvenil!) para 6,44 (6,28 em pista coberta como segunda marca). Conseguiu honroso 8º lugar no Europeu de Sub’23 (6,10).

3ª YARIADMIS ARGUELLES (SPORTING)

Aos 35 anos, a ex-cubana, naturalizada no final do ano passado, chegou a 6,40 (tem 6,70 em altitude como melhor, em 2015) e foi vice-campeã de Portugal tanto em pista coberta (6,31) como ao ar livre (6,32).

E AINDA…

Numa das suas escassas incursões pela especialidade, Patrícia Mamona bateu o recorde pessoal, de 6,28 em 2017 para 6,34 (em pista coberta nos dois casos). Teresa Carvalho, com 6,12 (e a irmã Marisa Carvalho, com 5,65, em presença isolada) continuam a ser grandes promessas adiadas. E Lucinda Gomes (6,15) ficou aquém dos 6,21 de 2018. A júnior Fatoumata Baldé, com 6,00 em 2018, ficou-se agora pelos 5,79 mas foi campeã nacional sub’23 e júnior. Entre as mais jovens, destaques para os progressos da juvenil Milena Lucena (5,29-5,69 e da iniciada Lurdes Oliveira (5,35-5,69).

A REVELAÇÃO: LURDES OLIVEIRA (UC EIRENSE)

Ainda iniciada, progrediu de 5,35 para 5,69, sagrando-se campeã nacional de juvenis (à frente de Milena Lucena, outra revelação). E ganhou o Olímpico Jovem (iniciadas) com 5,62.

Ranking da época em http://atletismo-estatistica.pt/

 

 

Deixar Resposta