Balanço da época 2019 – marcha (F): Inês Henriques desta vez desistente

0
542

Depois do primeiro recorde mundial e dos sensacionais títulos mundial e europeu dos dois últimos anos, Inês Henriques ficou esta época aquém, desistindo no Mundial, depois de um período com problemas físicos. Ana Cabecinha conseguiu honroso 9º lugar no Mundial e voltou à liderança dos 20 km, embora acima da hora e meia e a distância para as imediatas aumentou. O futuro não se prevê famoso…

PÓDIO:

1ª ANA CABECINHA (CO PECHÃO)

Voltou à liderança do ranking de 20 km com a marca (1.31.12) do 5º lugar na Taça da Europa. Sagrou-se campeã nacional com bem lentos 1.36.43 e o ponto alto da época foi o 9º posto no Mundial de Doha (1.36.31), posição honrosa embora aquém das quatro anteriores, em lugar de finalista (6ª-7ª-4ª-6ª).

2ª INÊS HENRIQUES (CN RIO MAIOR)

Foi 3ª na Taça da Europa, com 4.13.57, mas desistiu no Mundial, onde defendia o seu título de há dois anos. Numa fase de dificuldades físicas, foi 12ª no Grande Prémio de Rio Maior, com apenas 1.38.17 na sua única prova de 20 km.

3ª MARA RIBEIRO (BENFICA)

Estreou-se em 50 km na Taça da Europa (12ª), com prometedores 4.27.14 e depois resistiu às difíceis condições do Mundial, sendo 15ª com 4.59.44. Tornou-se a segunda portuguesa de sempre na distância.

E AINDA…

Até 1h 40m nos 20 km, houve apenas três atletas. Vitória Oliveira, que melhorou de 1.38.21 para 1.36.39 na Corunha, foi a segunda do ranking, depois de se sagrar vice-campeã de Portugal (1.44.35). A sub’23 Carolina Costa melhorou de 1.43.24 para 1.41.34 e a júnior Joana Pontes estreou-se com 1.42.25. Edna Barros, que em 2018 conseguira 1.35.03 na Taça do Mundo, ficou-se pela 1.42.22. Nos 50 km, a veterana Sandra Silva (43 anos) melhorou de 5.08.13 em 2018 para 5.07.10, ao sagrar-se campeã nacional, sendo concorrente única.

A REVELAÇÃO: MARA RIBEIRO (BENFICA)

A sua estreia nos 50 km foi positiva. Até onde chegará?

Ranking da época em http://atletismo-estatistica.pt/

Deixar Resposta