Balanço da época 2020 – 110 m barreiras (M): Larrinaga perto de João Oliveira

0
128

A mini-época de 2020 não teve grande história: domínio absoluto do recém-naturalizado (fevereiro deste ano) João Vítor Oliveira, mesmo sem atingir as marcas de épocas anteriores, e bom recorde pessoal do decatlonista Abdel Larrinaga na única prova que correu.

PÓDIO:

1º JOÃO VÍTOR OLIVEIRA (BENFICA)

Vencedor do Meeting de Lisboa com 14,00, campeão de Portugal com 14,09 e vencedor da I Divisão com 14,20, dominou as principais provas, embora aquém dos 13,45 do seu recorde pessoal (em 2015) e dos 13,54 alcançados em 2019.

2º ABDEL LARRINAGA (BENFICA)

Fez uma única prova, no decorrer do decatlo do Campeonato de Espanha e conseguiu um recorde pessoal de 14,02 (era de 14,11 na época passada).

3º RASUL DABO (SPORTING)

Atingiu o seu melhor de 14,20 ao tornar-se vice-campeão de Portugal, bem aquém da sua valia (13,52 como recorde pessoal, 13,98 em 2019).

E AINDA…
Embora sem atingir os 14,21 da época passada, Paulo Neto esteve bem, com 14,31 na I Divisão (foi 2º à frente de Rasul Dabo) e 14,32 no Campeonato de Portugal (3º).

MELHOR PROGRESSÃO: EDGAR CAMPRE (BENFICA)

Não foi propriamente uma revelação, mas estreou-se bem nas barreiras de 1,06m, com 14,55 e depois um quatro lugar no Campeonato de Portugal (14,60 e 14,61). Como júnior, obtivera 14,37 com as barreiras de 1m, em 2019.

Ranking da época em http://atletismo-estatistica.pt/

Deixar Resposta