Balanço da época de pista coberta (masculinos): Paulo Conceição sucede a Nelson Évora

0
673

A época de pista coberta terminou sem que, a nível nacional, tenha sido prejudicada pelo coronavírus. Apenas ficou por realizar o Europeu de Veteranos em Braga, e o Campeonato do Mundo em Pequim. Foi uma época positiva a nível dos primeiros de cada prova, com sete marcas melhores, quatro piores, duas iguais, em comparação com as de 2019. Já em relação às 10ª e 20ª marcas houve equilíbrio: 7-5 favorável a 2019 no que toca às 10ªs marcas do ano; 7-5 favorável a 2020 no que se refere às 20ªs.

A principal novidade teve a ver com a nossa eleição de Atleta do Ano em pista coberta: Paulo Conceição, recordista nacional do salto em altura, com 2,25 e 2,28, sucede a Nelson Évora, vice-campeão europeu em 2019 e que desde 2015 (cinco anos consecutivos) foi o Atleta do Ano em pista coberta! Desta vez, com 16,51 como melhor, esteve longe dos 17,11 de há um ano, quando conseguiu sempre mais de 16,61 nas quatro provas realizadas. Completaram o nosso pódio, Francisco Belo (que já fora segundo em 2019) e João Oliveira, naturalizado já no decorrer desta época de pista coberta (em 11 fevereiro), mas ainda a tempo de conseguir muito bons 7,71 nas barreiras. Gerson Baldé, com 2,21 na altura, foi a Confirmação e Edgar Campre, com grandes progressos no heptatlo, a nossa Revelação.

Coletivamente, o Benfica confirmou o favoritismo, ganhando pelo terceiro ano consecutivo, com folgados 11 pontos de vantagem sobre o Sporting, enquanto o SC Braga regressou ao terceiro lugar que já havia conquistado em 2017 e 2018.

Resta acrescentar que Pedro Pichardo, que apenas competiu uma vez (no Nacional de Clubes), chegando aos 17,00, foi o único atleta masculino a conseguir mínimo para o Mundial de Pequim, mas esse não era um seu objetivo desta época.

PÓDIO  

1º PAULO CONCEIÇÃO (BENFICA): O seu recorde nacional de 2,24 (pista coberta e absoluto) já datava de 2016. Até que, a 1 de fevereiro, no Luxemburgo, surpreendeu, ao passar primeiro 2,25 e logo a seguir 2,28, confirmando na semana a seguir, em Pombal, com 2,25. Infelizmente, na semana seguinte, em França, lesionou-se gravemente (tendão de Aquiles), devendo ter o resto da época perdido.

2º FRANCISCO BELO (BENFICA): Depois dos 20,97 e 20,90 de 2019, conseguiu agora 20,94, a um escasso centímetro do mínimo para o Mundial de Pequim. E sagrou-se campeão nacional.

3º JOÃO OLIVEIRA (BENFICA): Foi depois de naturalizado que conseguiu as melhores marcas nos 60 m barreiras: 7,71, a um centésimo do mínimo para o Mundial de Pequim, e duas vezes 7,74. E subiu logo a terceiro português de sempre, parecendo ter ao seu alcance o recorde nacional de 7,66, de Rasul Dabo e João Almeida.

A CONFIRMAÇÃO – GERSON BALDÉ (BENFICA): Revelação do Ano em 2019, graças ao seu recorde nacional de juniores, com 2,15 na altura, melhorou agora para 2,21 (com outra marca a 2,20).

A REVELAÇÃO – EDGAR CAMPRE (BENFICA): No seu primeiro ano como sénior (sub’23), registou grande progressão no heptatlo, de 5129 para 5448 (mais de 300 pontos!), sendo já o sexto português de sempre.

OS PÓDIOS ANUAIS DA REVISTA ATLETISMO  

1996      1º Carlos Calado                  2º Nuno Fernandes               3º Carlos Silva

1997      1º Fernando Alves               2º Carlos Calado                   3º Mário Barbosa

1998      1º Carlos Calado                  2º Rui Silva                          3º Mário Aníbal

1999      1º Rui Silva                          2º Carlos Calado                  3º Rui Palma

2000      1º Rui Silva                          2º Mário Aníbal                    3º Jonas Mattes

2001      1º Rui Silva                          2º Carlos Calado                  3º Ricardo Alves

2002      1º Rui Silva                          2º Carlos Calado                  3º Rafael Gonçalves

2003      1º Rui Silva                          2º Luís Sá                           3º Carlos Calado

2004      1º Rui Silva                          2º Francis Obikwelu             3º Nelson Évora

2005      1º Gaspar Araújo                 2º Francis Obikwelu              3º Paulo Ferreira

2006      1º Nelson Évora                   2º Rafael Gonçalves              3º João Vieira

2007      1º Nelson Évora                   2º João Vieira                       3º Arnaldo Abrantes

2008      1º Nelson Évora                   2º Marco Fortes                    3º Paulo Gonçalves

2009      1º Rui Silva                          2º Marco Fortes                    3º Arnaldo Abrantes

2010      1º Marco Fortes                   2º Bruno Albuquerque            3º Marcos Caldeira

2011      1º Francis Obikwelu             2º Marco Fortes                     3º Rui Silva

2012      1º Marco Fortes                   2º Edi Maia                          3º Marcos Chuva

2013      1º Marco Fortes                   2º Hélio Gomes                    3º Rasul Dabo

2014      1º Edi Maia                         2º Marco Fortes                    3º Rasul Dabo

2015      1º Nelson Évora                  2º João Almeida                    3º Yazaldes Nascimento

2016      1º Nelson Évora                  2º Paulo Conceição                3º Samuel Remédios

2017      1º Nelson Évora                  2º Tsanko Arnaudov              3º Francisco Belo

2018      1º Nelson Évora                  2º Tsanko Arnaudov              3º Samuel Remédios

2019      1º Nelson Évora                  2º Francisco Belo                  3º Raidel Acea

2020      1º Paulo Conceição              2º Francisco Belo                  3º João Oliveira

SUBIDAS NO TOP’10 NACIONAL DE SEMPRE

1º    Paulo Conceição       SLB       altura          2,28

2º    Gerson Baldé           SLB       altura          2,21

2º     Victor Korst            SLB       altura          2,21

3º    João Oliveira           SLB       60 bar.        7,71

5º    Ivo Tavares             SLB       comp.         7,88

5º    Tiago Pereira           SCP       triplo        16,33

5º    Manuel Dias             SLB       heptatlo     5450

6º    Mauro Pereira           SLB       400 m      47,74

6º    Otoniel Badjana        SLB       peso         17,17

6º    Edgar Campre          SLB       heptatlo     5448

8º    João Pedro Buaró     GDE      vara            5,15

10º  Frederico Curvelo     SLB       60 m           6,70

10º   Edson Gomes           SLB       60 bar.        7,96

10º   Daniel Santiago        JV          peso         16,67

Rankings 2020 em http://atletismo-estatistica.pt/anuais/absolutos-2020-m/

Amanhã: a época de pista coberta prova a prova (masculinos)

Deixar Resposta