Benfica (M) e Sporting (F) quase campeões nacionais

0
233

As equipas masculina do Benfica, com três pontos de vantagem sobre o Sporting no final da 1ª jornada, e feminina do Sporting, com cinco pontos sobre o SC Braga, preparam-se para renovar os títulos nacionais da I Divisão, em Braga.

No setor masculino, aquele em que se esperava maior equilíbrio, o Benfica deve ter o título garantido, já que, para além de ter ganho quatro das sete provas, beneficia do (apenas) 4º lugar sportinguista nos 400 metros. Na luta pelo 3º lugar, o SC Braga está em vantagem, com mais dois pontos que a J. Vidigalense e 4-3 em despiques diretos.

No setor feminino, o Sporting ganhou quatro das seis provas, “falhando” apenas os 1500 m e 3000 m marcha, que as bracarenses Mariana Machado e Vitória Oliveira venceram, sem surpresa. O SC Braga tem praticamente garantido o segundo lugar coletivo: ganhou duas provas, foi segundo em três outras e apenas fraquejou na altura (5º lugar). A J. Vidigalense (três terceiros lugares mas dois últimos, na altura e comprimento) está longe: apenas 25 pontos, contra 41 do SC Braga. E é a equipa madeirense do ADR Água de Pena que, de momento, fecha o pódio, com mais três pontos que a formação de Leiria.

Pontuações no final da 1ª jornada:

Masculinos: 1º Benfica, 53; 2º Sporting, 50; 3º SC Braga, 29; 4º J. Vidigalense, 27; 5º Grecas, 24; 6º Assoc. Jardim da Serra, CA Seia e Maia AC, 23.

Femininos: 1º Sporting, 46; 2º SC Braga, 41; 3º ADR Água de Pena, 28; 4º J.  Vidigalense, 25; 6º Grecas, 23,5; 7º AC Póvoa Varzim, 14,5; 8º GA Fátima, 14.

Mas vejamos o que de mais relevante sucedeu prova a prova:

Masculinos:

60 metros: Categórica vitória de Carlos Nascimento (SCP), que igualou a sua melhor marca da época (6,73) e deixou Diogo Antunes (SLB), que lhe havia ganho no último despique entre ambos e detém a melhor marca da época (6,69), a três centésimos (6,76). Bem longe o terceiro, Edi Sousa (SCB), com 7,02.

400 metros: Vitória natural de Raidel Acea (SLB), vencedor da segunda série com 47,45, à frente de Bernardo Pereira (AJS), que bateu o recorde pessoal com 48,87. Recorde pessoal ainda para o vencedor da 2ª série, Pedro Mirassol (GREC), com 49,39, à frente do júnior sportinguista Tomás Gonçalves (49,65, também recorde pessoal), que substituiu Leandro Fevereiro.

1500 metros: Emocionante despique entre o jovem Isaac Nader (SLB) e Paulo Rosário (SCP). Prova inicialmente muito lenta (e daí os fracos tempos) e decidida ao sprint, com vitória de Nader (4.04,56) sobre Rosário (4.05,03). João Alves Lopes (SCB) foi terceiro (4.07,10).

Altura: Surpresa. Com Paulo Conceição lesionado, Gerson Baldé (SLB) esteve muito irregular e só passou 2,13 à segunda, enquanto Tiago Pereira (SCP) passou sempre à primeira, incluindo a 2,13. Nelson Pinto (CAS) igualou o seu melhor a 2,10. Destaque ainda para João Duarte (MAC), com recordes pessoais a 2,03 e 2,07.

Vara: Vitória natural de Diogo Ferreira (SLB) que “limpou” todas as tentativas entre 5,15 e 5,45, falhando depois 5,52. Ruben Miranda (SCP) passou 5,25 e 5,35 à terceira, prescindiu a 5,45 e falhou depois os 5,52.

Comprimento: Expetativa com a presença de Nelson Évora, mas o benfiquista Ivo Tavares esteve muito bem, com 7,46 a abrir e 7,88 no segundo ensaio, recorde pessoal em pista coberta por 2 cm. Fez nulo no 3º ensaio e 7,81 no quarto e último. Nelson Évora (SCP) conseguiu 7,60 no terceiro ensaio, depois de abrir com um salto semi-falhado (7,01) e ter feito dois nulos. Recorde pessoal para Valter Pinto (SCB), com 7,41.

5000 m marcha: Larga (e esperada) superioridade de João Vieira (SCP), que cedo se isolou e terminou em 20.43,53 e mais de 20 segundos de vantagem sobre Miguel Rodrigues (SLB) que gastou 21.01,80 e se superiorizou a Rui Coelho (CAS), com 21.06,04, num despique cerrado.

Provas femininas

60 metros: Esperada e folgada vitória de Lorène Bazolo (SCP), que nem precisou de estar ao seu melhor nível para ganhar com 7,41 e meio segundo de vantagem sobre Jéssica Neto (SCB), que gastou 7,91.

400 metros: Vitória folgada e esperada de Cátia Azevedo (SCP), com 53,11, apenas mais um centésimo que o seu recorde pessoal da véspera, em Madrid. Carina Pereira (SCB) foi segunda, com 56,60.

1500 metros: A romena Cláudia Bobocea (SCP) liderou desde bem cedo mas na reta final foi ultrapassada pela jovem Mariana Machado (SCB): 4.16,52 para a bracarense, contra 4.17,17 da sportinguista. Joana Soares (AJS), especialista de obstáculos, foi terceira com 4.24,72.

Altura: Triunfo esperado de Anabela Neto (SCP), que passou 1,75 à primeira tentativa mas depois falhou 1,80. Ana Oliveira (GAF) igualou a sua melhor marca da época (1,72).

Comprimento: Vitória esperada de Evelise Veiga (SCP), com 6,32 a abrir e, depois, três nulos. Shaina Mags (SCB) também passou os seis metros (6,04), enquanto a J. Vidigalense sofria nova deceção, com o inesperado último lugar de Eduarda Ferreira (5,27), longe do que vale.

3000 m marcha: Bom despique entre a ex-sportinguista Vitória Oliveira (SCB) e Carolina Costa (SCP), resolvido na parte final, com vantagem para a agora atleta do SC Braga, com 12.57,44, contra 13.05,85 da sportinguista. A veterana Kristina Saltanovic (JV) foi terceira, com 14.00,40.

Nas provas extra, destaque, nos 60 metros, para o recorde pessoal de Frederico Curvelo (SLB), com 6,74, e para os 7,39 de Lorène Bazolo, melhor do que fizera na prova da I Divisão.

GR Eirense destacado na II Divisão

No Nacional da II Divisão, uma equipa feminina se destacou – a do GR Eirense – que terminou a 1ª jornada (8 das 14 provas) com 44 pontos, mais seis que o CF Oliveira do Douro e a ACR Srª Desterro e mais oito que o Maia AC. Grande equilíbrio no setor masculino (apenas 6 provas na 1ª jornada), com escassos seis pontos a dividir as primeiras seis equipas e oito pontos entre a primeira e a sétima! Lidera a ACR Srª Desterro, com 32 pontos, apenas mais um que os 20 Km Almeirim e a Casa do Benfica de Faro.

A nível individual, destaque para Gonçalo Uva (Srª Desterro), com um novo recorde pessoal na vara (4,90). A Casa do Benfica de Faro ganhou três provas e com margens bem folgadas, através de André Costa nos 60 m (6,94), Rodrigo Belo nos 400 m (único sub’50 s, com 49,77) e Danilo Almeida no comprimento (7,21, a seis centímetros do seu recorde pessoal de pista coberta). Nota ainda para o veterano Sérgio Vieira, agora a representar os 20 Km de Almeirim, vencedor destacado (mais de um minuto!) dos 5000 m marcha (22.40,71). Muito tática a prova de 1500 m, ganha por Miguel Mascarenhas (20 Km Almeirim), em 4.02,02.

No setor feminino, os resultados foram mais modestos. Eis as vencedoras: 60 m – Sara Seabra (GR Eirense) 7,74; 400 m – Mafalda Marques (C Bf Faro) 59,33; 1500 m – Francisca Cantante (GD Estreito) 4.33,37; altura – Margarida Mota (UFC Tomar) 1,64; comprimento – Bruna Varela (Srª Desterro) 5,47; peso – Fernanda Angélica (CF Oliv. Douro) 11,30; 3000 m marcha – Sandra Silva (CF Oliv. Douro) 14.55,73. Apenas a formação de Oliveira do Douro conseguiu duas vitórias e outras cinco ficaram com uma.

Deixar Resposta