Brasileiro de 65 anos corre 14 maratonas em 24 dias nos EUA

0
1584

O brasileiro Nilson Paulo de Lima, de 65 anos, correu 14 maratonas em 24 dias em 14 estados norte-americanos. Foram nove mil quilómetros de viagens que culminaram com a Maratona de Boston, no dia 16 de Abril.

Com quase 200 maratonas disputadas nos últimos 20 anos, Nilson de Lima tem o sonho de correr uma maratona em cada um dos 50 estados norte-americanos.

Não foi fácil cumprir as 14 maratonas em 24 dias. Para além do objetivo de completar as provas no menor tempo possível e recuperar rapidamente do desgaste físico, Lima teve que planear minuciosamente a logística das viagens para conseguir deslocar-se entre os estados. Não foi raro entrar todo suado no carro que alugou e assim conduzir durante algumas horas para receber o kit da próxima prova.

mineiro 1O roteiro incluiu Connecticut, Pensilvânia, Texas, Oklahoma, Kansas, Colorado, Novo México, Missouri, Arkansas, Tennessee, Kentucky, Ohio, Nova Jérsei e Massachussets.

A passagem pelo Missouri ficou marcada por um grande susto. Enquanto comia num restaurante, viu os telemóveis de todos os clientes receberem avisos de que a região seria afetada por um tornado dentro de poucos minutos. Enquanto Lima se assustou com o que viria a seguir, os outros clientes do restaurante continuaram a comer e a conversar naturalmente. “Eles estão totalmente habituados a viver com aquilo”, disse.

 Para não “dar tiro um no escuro” e evitar uma possível lesão durante as provas, Lima fez uma preparação cuidadosa na sua terra natal. Frequentou consultórios de médicos e nutricionistas, apostou em sessões de fortalecimento e viu qual seria o tipo de sapatos de corrida mais adequados para a sua aventura. No entanto, a pressa para ir de um estado a outro, atrapalhou os seus planos e levou-o a comer fast-food vendida nas grandes cadeias de supermercados.

Em Julho, Lima vai regressar aos Estados Unidos. Vai correr no Alasca e em mais alguns estados. A sua meta é concluir o desafio dos 50 estados na Maratona de Honolulu, no Hawai. A longo prazo, também quer ter dez participações na Comrades, na África do Sul.

Deixar Resposta