Cinco erros que se cometem ao lavar a roupa desportiva

0
397

Desde ignorar as etiquetas a usar a secadora, estes erros podem causar estragos importantes na roupa desportiva

Quando se chega a casa depois de uma corrida, o mais comum é atirarmos o equipamento cheio de suor para o cesto da roupa, que nalgumas ocasiões, ali fica alguns dias antes de ser lavado.

Este é apenas um dos muitos erros que podemos cometer quando se trata de cuidar do nosso equipamento. Com o tempo, estas falhas podem causar danos, especialmente quando se trata de materiais desportivos específicos.

Eis cinco erros comuns e como solucioná-los.

1º erro – Não ler a etiqueta que traz as indicações com os cuidados a ter

Os fabricantes indicam alguma informação crítica nessa pequena etiqueta. Assim, devemos lê-la sempre antes de lavar o equipamento pela primeira vez. Muitas etiquetas trazem advertências como: não utilizar secadora, não usar lexivia.

Há que ter ainda em atenção ao que diz a etiqueta relativamente à temperatura de lavagem e em caso de dúvida, lavar a frio. Este tipo de tecidos não estão muito indicados para a água quente, que debilitará muitas das fibras de nylon ou de látex.

2º erro – Deixar passar três dias antes de lavar a roupa suja

lavar-roupa-1No ambiente fechado e escuro do cesto da roupa suja, as bactérias que causam maus odores na roupa podem florescer. A culpa é da humidade do suor que promove o crescimento microbiano. E quanto mais crescem, mais odores produzem.

Deixar a roupa molhada num cesto é a pior das coisas que podemos fazer e com o tempo, os odores serão mais difíceis de sair.

Assim, deve-se arejar a roupa imediatamente depois de correr. Uma vez que esteja seca, pode então colocá-la no cesto e lavar-se quando for possível. Os poucos minutos adicionais que se perde em retirar a roupa à chegada, ajudará a mantê-la livre de odores a longo prazo.

3º erro – Não usar detergente específico para a roupa desportiva

Nos últimos anos, os fabricantes de detergentes introduziram produtos específicos para serem usados na roupa desportiva. Não se trata apenas de um truque de vendas, as pessoas experimentadas afirmam que esses produtos podem combater eficazmente os odores e as nódoas, como as perenes debaixo das axilas, mediante o suo de enzimas na sua fórmula.

É muito importante que se utilize um detergente que esteja destinado a tratar estes odores e nódoas. Qualquer que seja a marca que escolhemos, devemos resistir ao impulso de agregar detergente extra para combater os maus odores.

O uso de detergentes específicos para o desporto pode ajudar a reduzir o cheiro que se acumula com o tempo mas é possível que tenhamos de fazer algo mais. Há quem sugira que uma mistura de quarto de uma caneca de bicarbonato de sódio com uma caneca de vinagre, pode ser muito eficaz na lavagem.

4º erro – Uso de secadora

A secadora pode causar danos na roupa desportiva, especialmente a altas temperaturas, porque rompe as fibras sintéticas. Ao mesmo tempo, a secadora também pode causar retração. É uma assassina para os sutians desportivos e para as malhas, reduzindo a elasticidade.

Além disso, os bolsos e os fechos-éclair também não são “amigos” deste eletrodoméstico. Por último, se a etiqueta da roupa não contra indica a sua utilização, deve-se usar um ciclo de ar sem calor.

5º erro – Uso de amaciador

Embora se saiba que as toalhas e os lençóis ficam deliciosamente frescos e suves, o amaciador pode causar estragos na roupa desportiva. O mais importante na roupa desportiva é a sua capacidade de respirar. Mas estes produtos obstroem todo esse material, de modo a não absorver a humidade e retendo os odores. É aqui que o vinagre pode ajudar outra vez. Pode-se juntar entre meia caneca e uma, dependendo da quantidade de roupa a lavar, na caneca do amaciador da máquina de lavar. O vinagre atua como um amaciador natural sem qualquer efeito negativo na roupa e ajuda a eliminar os odores.

 

 

 

 

Deixar Resposta