Clube de Atletismo de Óbidos/Aposta na formação

0
254

O Clube de Atletismo de Óbidos (CAOB) foi fundado em 2004. O conhecido ultramaratonista Jorge Serrazina é o presidente do clube que tem cerca de 40 atletas, a maioria deles jovens. O orçamento anual ronda os dez mil euros.

O Clube de Atletismo de Óbidos (CAOB) foi fundado em Julho de 2004 por um pequeno grupo de atletas já veteranos, uns com experiência federativa e outros mais empenhados em provas de estrada. Entre eles, o bem conhecido ultramaratonista Jorge Serrazina, foi o escolhido como presidente.

O clube tem atualmente cerca de três dezenas de sócios que pagam uma quota anual de dez euros. A sede existe oficialmente no Complexo Desportivo Municipal mas na prática, os trabalhos de gestão são feitos na casa dos diretores.

Cerca de 40 atletas

O CAOB conta atualmente com cerca de 40 atletas, sendo metade deles, jovens federados. Cerca de uma dezena de seniores e veteranos estão filiados na Associação Trail Running Portugal (ATRP) e os restantes, jovens e seniores, não estão federados.

Os atletas mais jovens participam nas provas da Associação Distrital de Atletismo de Leiria (ADAL), onde habitualmente conseguem bons resultados. Alguns dos jovens formados no clube militam hoje em clubes com mais capacidade e que disputam a 1ª divisão nacional. Mas o diretor e também técnico António Miranda, acredita que num futuro próximo, será possível criarem-se as condições necessárias para que os jovens permanecem no clube obidense.

Juvenil Ana Rita Esteves, vice-campeã nacional do salto em altura

Esta aposta da Direção na formação tem dado os seus frutos. Merece particular destaque Ana Rita Esteves, vice-campeã nacional de salto em altura do escalão de juvenis. O clube tem ainda campeões distritais nos seus escalões no salto em altura, nos lançamentos e no meio-fundo curto. Participam ainda em provas populares que na opinião do diretor António Miranda, “são o seu gáudio e onde costumam arrecadar muitos prémios”.

O clube tem dois técnicos, Pedro Roberto e António Miranda, que estão apreensivos com a época que se aproxima, dada a situação sanitária do país e da região, havendo que respeitar as normas impostas para a realização de treinos e provas.

Nas grandes provas internacionais

O CAOB tem estado representado nas grandes provas internacionais de estrada, nomeadamente nas maratonas de Paris, Madrid, Sevilha e outras e nos míticos trails como o UTMB ou a Transpireneia. Jorge Serrazina tem sido um assíduo participante nesses e outros trails, com bons resultados. Luís Nunes e António Miranda também têm participado nalgumas dessas provas.

Clube de Atletismo de Óbidos (CAOB)

Concelho: Óbidos

Ano fundação: 2004

Presidente: Jorge Serrazina

Sócios: 30

Atletas: 40, sendo 30 federados

Técnicos: 2

Orçamento: 10.000 euros

Orçamento de dez mil euros

O orçamento da modalidade ronda os dez mil euros. Financeiramente o clube não tem tido grandes dificuldades, contando como apoio da ADAL e do Município de Óbidos. Os atletas adultos pagam as suas despesas, a empresa Reis Sport (oficina auto) do atleta Luís Reis tem cedido uma carrinha para o transporte dos atletas para os treinos e provas.

TOA Virtual (Trail de Óbidos e Arnoia)

A nível de organização de provas, o CAOB criou nos últimos meses o TOA Virtual (Trail de Óbidos e Arnoia), forma encontrada de superar a pandemia do coronavírus e as limitações impostas à realização de provas. Inscreveram-se muitos atletas e já se apuraram duzentos “tempos” permitindo uma classificação com a respetiva medalha personalizada produzida por um artesão local.

Para além desta iniciativa, o clube organiza anualmente provas de pista, corta-mato e salto em altura em sala com a colaboração da ADAL. A mais mediática prova realizada no concelho de Óbidos, foi o TNLO (Trail Noturno da Lagoa de Óbidos) que teve uma boa adesão nacional e inclusivamente presenças estrangeiras. Durante os dez anos em que se realizou, teve sempre as inscrições esgotadas, ultrapassando ultimamente o milhar de atletas e caminheiros.

O clube colabora ainda com o município sempre que solicitado, nomeadamente dando aulas de atletismo nas horas de AEC (Atividades Extra Curriculares) nas escolas dos três complexos escolares do concelho e colaborando noutras atividades do município (Exemplo da Corrida do Chocolate).

Quando a cultura anda de mão dada com os treinos

António Miranda relata-nos ainda como se tem conseguido combinar a atividade cultural com os treinos dos jovens: “Uma das caraterísticas deste clube é a liberdade técnica que a equipa de jovens tem usado ao fazer da hora do treino um momento de alegria e camaradagem. Há dias em que o treino é ir visitar determinada ruína, ou um espaço arqueológico (Eburobritium), ou as grutas pré-históricas da Columbeira, ou mesmo uma simples volta dentro da vila de Óbidos, com aplauso dos turistas. Ninguém se nega a fazer esses percursos a correr. E não se cansam…”

O CAOB é um bom exemplo de que não é preciso ter-se muitos sócios para promover a modalidade, particularmente junto dos mais novos. A história do desporto também se faz com os pequenos clubes.

Deixar Resposta