Como aparece a ressaca alimentar? Dor de cabeça e náuseas estão entre os sintomas

0
375

Excedeu-se na alimentação? O mal-estar sentido no dia seguinte pode estar relacionado com o consumo excessivo de alimentos gordurosos e condimentados

Quando pensamos na ressaca, associamo-la sempre ao uso de bebidas alcoólicas. Entretanto, quando comemos em grande quantidade, utilizamos condimentos muito fortes ou em excesso ou alimentos muito gordurosos, também “agredimos” órgãos importantes para a digestão e absorção de nutrientes como o fígado, pâncreas, vesícula biliar, estômago e intestino. Causando sintomas como náuseas, vómitos, má digestão, azia, dor de cabeça e diarreia.

ressacaA ressaca alimentar também é muito comum quando não estamos acostumados a excessos, por ter uma boa alimentação ou por estarmos a cumprir um programa de reeducação alimentar ou de perda de peso. E muitas vezes não conseguimos retomar o controlo e continuamos nos excessos.

O raciocínio é: “já que errei, coloquei tudo a perder…” Nada disso! Saiu da dieta, aproveitou, foi tudo bom? Ok, retome rapidamente o controle. Pense que não é uma saída que vai colocar tudo a perder, o importante é a continuidade.

Como melhorar os sintomas da ressaca alimentar:
• Se errou e excedeu, retome a organização da alimentação;
• Beba água para rehidratar o corpo e acelerar a eliminação de toxinas;
• Utilize chás digestivos, como hortelã, erva doce e cidreira;
• Acrescente gengibre, excelente digestivo e anti-inflamatório, melhora os sintomas de náusea e vómitos;
• Utilize alimentos mais naturais como frutas, verduras e legumes. Alimentos de fácil digestão e feitos em preparações cozidas e assadas. Nesse momento, evite alimentos crus, a digestão é mais lenta e mais difícil;
• Se houver diarreia e vómitos, suspenda os produtos láteos (iogurte, leite e queijos cremosos), folhosos e alimentos crus;
• Evite a ingestão de agressores gástricos, como os alimentos gordurosos (manteiga, margarina, carne vermelha, fritos, gratinados, cremosos, queijos “gordos”), café, condimentos(pimenta, cominho, páprica, mostarda, ketchup), chocolate, enlatados e biscoitos recheados. Dê preferência a produtos mais naturais do que a industrializados.

Como prevenir?
• Realize pelo menos cinco a seis refeições diárias, para evitar chegar às grandes refeições com muita fome e exceder na quantidade e na escolha das preparações. Quando estamos com muita fome, normalmente escolhemos alimentos mais cremosos, gratinados, fritos e quentes, de fácil mastigação para não perder tempo e ter mais prazer.
• Evite rodízios, pois a tendência é comer em excesso.
• Coma devagar e mastigue bem os alimentos. Quanto maior for o contato do alimento na boca, mais prazer e maior saciedade.
• Ter rotina, organização alimentar e fazer escolhas saudáveis no dia a dia é fundamental para manter a saúde, o peso adequado e boa digestão. Uma ou outra fuga à dieta com “moderação” não coloca tudo a perder. O importante é retomar sempre a organização e o controle

Deixar Resposta