Como treinar o psicológico para corridas de longa distância

0
3080

Preparar-se para uma prova exige uma dedicação que vai além do treino físico. Além de cumprir o plano de treinos, é preciso respeitar o tempo de descanso e também cuidar da alimentação. Mas quando o desafio envolve corridas de longa distância, existe um quarto fator tão importante como os demais: o psicológico. Se este não for treinado, a mente pode tornar-se a sua pior inimiga durante a prova, sendo até capaz de fazê-lo fracassar no grande dia.

Eis algumas sugestões que poderão ajudá-lo a desenvolver uma boa preparação emocional para que o medo e a ansiedade não o dominem no dia da prova.

Atenção aos sinais do corpo
Quanto mais o corredor conhecer o seu próprio corpo, mais preparado ele estará no dia da prova. Correr ouvindo música ou conversando com amigos, é ótimo para tirar o foco da distância, mas reserve uns dias do seu treino para correr livre de distrações. É importante prestar atenção aos sinais que o seu corpo dá em relação à musculatura, sistema cardiovascular e respiração. Esse trabalho de auto-observação vai ajudar o atleta a perceber se está forçando muito ou se pode acelerar mais.

Entenda quem é o seu adversário
É preciso estar ciente de que todo o atleta entra numa prova para correr contra ele mesmo. Tire o foco dos corredores ao seu lado e concentre-se em finalizar o trajeto e superar as suas próprias marcas. Em corridas de longa distância, tentar acompanhar um adversário, tanto pode servir de estímulo, como também ser algo desastroso, colocando-o sob o risco de quebrar durante a prova.

Fique longe dos pensamentos negativos
Se o atleta não conseguir manter a autoconfiança, corre o sério risco de desistir. É preciso acreditar sempre em nós mesmos. Se não der hoje, amanhã é um novo dia.

Coloque o seu psicológico à prova
Experimente vivenciar situações adversas durante o período de treino para as corridas de longa distância, lembrando-se sempre de aumentar gradualmente as dificuldades. Na medida em que as supera, o atleta vai conquistando mais confiança. Ainda assim, se surgir um imprevisto durante a prova, não deve que isso tire o seu foco.

Estude a prova
Converse com outros atletas que já tenham concluído o desafio que se propôs encarar. Quanto mais informações tiver, mas confiança vai adquirir.

Crie metas intermediárias
Seja qual for a distância da prova, o ideal é não pensar nela no seu todo, mas sim em partes. Dividir uma meia-maratona em três etapas, por exemplo, ajudará a manter o atleta motivado. É melhor pensar que já completou um terço da prova do que apenas 7 km.

 

Deixar Resposta