Domingo, mais um desafio nos jardins, agora com os melhores decatlonistas

0
89

A competição será transmitida em direto pelos canais da World Athletics a partir das 16 horas portuguesas.

O francês Kevin Mayer, o alemão Niklas Kaul e o estónio Maicel Uibo, três dos melhores decatlonistas da atualidade, vão disputar neste domingo um novo desafio competindo à distância em três provas.

Cada um nas suas casas em Montpellier, Magnuncia e Cermont (Flórida), disputarão um triatlo virtual que combina força, velocidade e que põe à prova a sua capacidade de resistência.

A competição começará com o salto com vara. Os atletas terão que saltar o maior número de vezes possível durante dez minutos a fasquia a 4 metros de altura

Depois, será o lançamento do peso, devendo lançar a mais de 12 metros, também durante dez minutos. Finalmente, uma corrida em que se colocarão dois cones a uma distância de vinte metros e os atletas recebem pontos a cada vez que completem ida e volta. Têm cinco minutos para obterem o máximo de voltas. Quem acumular mais pontos nas três provas será naturalmente o vencedor.

A competição será transmitida em direto pelos canais da World Athletics a partir das 16 horas portuguesas.

“O formato será exigente porque não estamos acostumados à resistência. Somos ‘velocistas’, a resistência é mais difícil para nós. Não sei como vai ser mas creio que Niklas estará bem e teremos que lutar contra ele”, disse Kevin Mayer, que considerou que a última prova será a mais complicada.

Sebastian Coe assegurou que estava encantado com este tipo de provas. “Estou emocionado ao ver que os nossos melhores decatlonistas participem porque os saltadores com vara deram realmente um grande espetáculo. Agrada-me os criativos que têm sido os nossos atletas na criação de novos formatos de competição que possamos organizar de forma segura e transmitir aos nossos aficionados, inclusivamente respeitando as restrições de saúde pública em todo o mundo”.

Coe referiu ainda a sua esperança em poder voltar a termos meetings normais em Agosto. “Mas também estamos conscientes de que diferentes países estão em diferentes etapas da pandemia e os atletas nalguns sítios não poderão competir durante algum tempo”.

Deixar Resposta