Doping: Marrocos e Nigéria sob estreita vigilância

0
609

Marrocos e Nigéria juntaram-se ontem à lista de países apresentando o mais alto risco de doping pela Unidade de Integridade de Atletismo (AIU), reforçando assim as suas obrigações na luta antidoping a menos de cinco meses dos Jogos Olímpicos.

A AIU classifica os países em três categorias: A (a de mais alto risco de doping), B e C (risco mais baixo). Marrocos e Nigéria juntam-se assim ao Bahrain, Bielorrússia, Etiópia, Quénia e Ucrânia, com a Rússia suspensa provisoriamente desde Novembro 2015.

Os países classificados na categoria A são submetidos a obrigações mais estritas na luta antidoping e devem assegurar que cada um dos seus atletas selecionados para os Jogos Olímpicos de 2020 fizeram pelo menos três testes antidoping de surpresa, fora das competições nos dez meses que precedem os Jogos Olímpicos.

Deixar Resposta