Estádio cheio na despedida de Usain Bolt na Jamaica

0
3505

Usain Bolt comemora a vitória na sua última prova como atleta na Jamaica

Usain Bolt, maior nome do desporto jamaicano fez a sua despedida competindo no seu país. O evento “Salute to a Legend” ganhou capas de jornais, esgotou o estádio nacional, houve transmissão em direto para todo o país e presença maciça da imprensa internacional.

E ele não dececionou. Dono de oito medalhas de ouro olímpicas (uma foi perdida pelo doping do companheiro de estafeta Nesta Carter), Bolt faz a sua despedida oficial em Agosto no Mundial de Atletismo, em Londres. O dia de ontem porém, era muito especial.

No Estádio Nacional de Kingston, lotado com 30 mil pessoas, e onde Bolt começou com as suas primeiras corridas, ele foi agora reverenciado, homenageado, eternizado. Foi recebido na pista do Estádio Nacional de Kingston pelo primeiro-ministro jamaicano, Andrew Holness, e pelo presidente da IAAF, Sebastian Coe.

Na prova de 100 metros, Bolt venceu em 10,03 segundos, batendo os compatriotas Jevaughn Minzie (10,15) e Nickel Ashmeade (10,18).

Após a prova dos 100 m, Bolt deu uma volta de honra à pista, antes de beijar a linha de meta.

“Não há palavras. Desde os mundiais de juniores que recebo o apoio da Jamaica. Nunca pensei alcançar este nível no atletismo. O meu objetivo era ser campeão olímpico de 200 metros. Era esse o meu objetivo, até conseguir o que fiz e ser uma lenda. É algo muito grande que eu não teria conseguido sem o apoio dos meus pais, dos meus amigos íntimos, do meu melhor amigo NJ (Nugent Walker ). Eu recebi o apoio de todos. Os fãs da Jamaica, realmente, vieram e apoiaram-me, e eu quero agradecer-vos. Obrigado por terem vindo e obrigado por mostrarem o apoio que sempre esperei. Respeito-vos muito. Muito obrigado,” declarou Usain Bolt, de 30 anos, no fim da prova.

 

Deixar Resposta