Évora e Tsanko já conhecem adversários no Mundial de Birmingham

0
1717

Nelson Évora e Tsanko Arnaudov, as grandes esperanças nacionais para o Mundial de pista coberta que se iniciará esta quinta-feira, em Birmingham, já conhecem os seus adversários – 15 no caso do triplo-saltador, 18 no do lançador. E ambos competirão em finais diretas, no sábado: o peso de manhã (11.45 h), o triplo à tarde (19.08 h). Todos os concorrentes terão três ensaios; depois, os oito primeiros farão mais dois; e, finalmente, os quatro primeiros terão um sexto.

Nelson Évora detém a segunda marca do ano (17,30) entre os 16 inscritos, sendo apenas superado pelo brasileiro Almir dos Santos (17,37). O seu recorde pessoal de 17,33 (em pista coberta) é o sexto, a seguir aos do veterano italiano (41 anos!) Fabrizio Donato (17,73 em 2011), do norte-americano Will Claye (17,70 em 2012), do alemão Max Hess (17,52 em 2017), do chinês Bin Dong (17,41 em 2016) e do brasileiro Almir dos Santos (17,37 em 2018).

Acima dos 17 metros este ano, estão ainda os norte-americanos Chris Carter (17,20) e Omar Craddock (17,18), Hughes Zango, do Burundi (17,23), e o cubano Cristian Napoles (17,02). Outro cubano, Andy Diaz, tem 17,40 como recorde pessoal (em 2017), mas ao ar livre. Um concurso que promete ser bem equilibrado.

Quanto a Tsanko, tem a sétima marca do ano (21,27) entre os 19 concorrentes. Os melhores são o checo Tomás Stanek (22,17), o polaco Konrad Bukowiecki (22,00), o neozelandês Tomas Walsh (21,87 ao ar livre), o brasileiro Darlan Romani (21,68, também ao ar livre), o polaco Michal Haratyk (21,47) e o russo Maksim Afinin (21,39). De entre aqueles que, este ano, têm menos que os 21,27 de Tsanko Arnaudov, estão o alemão David Storl (com 21,88 como recorde pessoal, em 2012) e o norte-americano Ryan Whiting (22,23 em 2014). Outro concurso que promete…

Entretanto, Lecabela Quaresma será a primeira portuguesa a entrar em ação, começando o pentatlo às 10.18h de sexta-feira. Ela tem a 10ª marca do ano (e a 10ª de sempre) entre as 12 participantes na prova que se prolongará por todo o dia de sexta-feira, com os 800 m finais às 20.17 h.

Também Cátia Azevedo e Lorène Bazolo terão as suas primeiras provas nesse segundo dia do Mundial. Cátia é uma das 38 inscritas nos 400 m e o seu tempo de 53,13 é o 29º do ano. Correrá as eliminatórias às 12.10 h e, se ficar apurada, terá as meias-finais às 20.32 h, a fechar o programa desse dia.

Bazolo tem o 28º tempo do ano (7,27) entre as 52 inscritas nos 60 m e correrá a eliminatória às 10.35 h e a meia-final, se ficar apurada, às 18.50 h.

Finalmente, a equipa de 4×400 m tem as eliminatórias no sábado, às 13.05h (a final é domingo, às 17 horas, quase no fecho do campeonato). Portugal terá uma das 10 equipas participantes, sendo o recorde nacional (3.41,54) o mais fraco de entre elas. Mas a seleção vale bem melhor (a soma dos melhores tempos do ano de cada uma dá 3.38,91) e é muito natural que o recorde venha a cair nesta estreia da seleção em grandes competições de pista coberta.

Deixar Resposta