Figuras dos Jogos Olímpicos: Apenas Abebe Bikila e Waldemar Cierpinski repetiram triunfos na maratona

0
304

Carlos Lopes em Los Angeles 1984 e Rosa Mota em Seul 1988 também ganharam medalhas de ouro

A maratona existe nos Jogos Olímpicos desde Atenas, em 1896, então com a distância de 40 km. Até ao Rio de Janeiro em 2016, disputaram-se 28 edições. Tivemos como vencedores, 26 atletas de 15 países. Apenas dois atletas conseguiram vencer por duas vezes, curiosamente ambas de forma consecutiva. Foram eles, o etíope Abebe Bikila, em 1960 e 1964 e o alemão Waldemar Cierpinski, em 1976 e 1980.

Eliud Kipchoge– O grego Spiridon Louis foi o primeiro vencedor e o queniano Eliud Kipchoge, o último.

– O recorde olímpico pertence ao queniano Samuel Wanjiru com 2h06m32s e foi estabelecido em Pequim 2008.

– O etíope Abebe Bikila foi o primeiro maratonista a fazer menos de 2h20m ao vencer em Roma 1960 com 2h15m16s. Nos Jogos seguintes em Tóquio, melhorou a marca para 2h12m11s.

– O alemão Waldemar Cierpinski foi o primeiro a baixar das 2h10m ao vencer em Montreal com 2h09m55s.

– O recorde olímpico do alemão foi batido por Carlos Lopes em Los Angeles 1984, com 2h09m21s.

Spiridon_louis– O recorde do português só foi batido em Pequim 2008 por Wanjiru. Carlos Lopes ainda detém a quarta melhor marca de um vencedor.

– O italiano Stefano Baldini foi o último europeu a ganhar a medalha de ouro. Foi em Atenas 2004 com 2h10m55s.

– Londres já teve os Jogos por três vezes (1908, 1948 e 2012). Seguem-se Atenas, Los Angeles e Paris por duas vezes.

 

 

Quadro dos vencedores

Local/Ano Vencedor País Tempo
Atenas 1896 Spiridon Louis Grécia 2.58.50
Paris 1900 Michel Théato França 2.59.45
St. Louis 1904 Thomas Hicks EUA 3.28.53
Londres 1908 Johnny Hayes EUA 2.55.18
Estocolmo 1912 Kenneth McArthur África do Sul 2.35.56
Antuérpia 1920 Hannes Kolehmainen Finlândia 2.32.35
Paris 1924 Albin Stenroos Finlândia 2.41.22
Amesterdão 1928 Boughera El Ouafi França 2.32.57
Los Angeles 1932 Juan Carlos Zabala Argentina 2.31.36
Berlim 1936 * Sohn Kee-Chung Japão 2.29.16
Londres 1948 Delfo Cabrera Argentina 2.34.51
Helsínquia 1952 Emil Zatopek Checoslováquia 2.23.03
Melbourne 1956 Alain Mimoun França 2.25.00
Roma 1960 Abebe Bikila Etiópia 2.15.16
Tóquio 1964 Abebe Bikila Etiópia 2.12.11
Cidade do México 1968 Mamo Wolde Etiópia 2.20.26
Munique 1972 Frank Shorter EUA 2.12.19
Montreal 1976 Waldemar Cierpinsky Alemanha 2.09.55
Moscovo 1980 Waldemar Cierpinsky Alemanha 2.11.03
Los Angeles 1984 Carlos Lopes Portugal 2.09.21
Seul 1988 Gelindo Bordin Itália 2.10.32
Barcelona 1992 Wyoung-Cho Hwang Coreia do Sul 2.13.23
Atlanta 1996 JosiaThugwane África do Sul 2.12.36
Sydney 2000 Gezahegne Abera Etiópia 2.10.11
Atenas 2004 Stefano Baldini Itália 2.10.55
Pequim 2008 Samuel Wanjiru Quénia 2.06.32
Londres 2012 Stephen Kiprotich Uganda 2.08.01
Rio de Janeiro 2016 Eliud Kipchoge Quénia 2.08.44

A história do coreano Sohn Kee-Chung

*  O coreano Sohn Kee-Chung ganhou a medalha de ouro em representação do Japão que desde 1910, ocupava militar e politicamente a Coreia, com o nome japonês de Kitei Son. Mais tarde e com o país já libertado do domínio japonês, Kee-Chung foi o porta-bandeira da delegação sul-coreana na cerimónia de abertura nos Jogos de Londres 1948. Depois em Seul 1988 e com 76 anos de idade, entrou no Estádio Olímpico carregando a tocha olímpica com o seu próprio nome e com as cores do seu país.

A Coreia do Sul só conseguiu em 9 de Novembro de 2011 que o Comité Olímpico Internacional aceitasse o real nome de Kee-Chung nos documentos históricos do organismo. Mas este, manteve a sua nacionalidade e a sua medalha como japonesas, pois ele correu representando o Japão.

Primeira maratona olímpica feminina só em 1984

Rosa MotaReflexo da forma como a prática desportiva pela mulher era encarada pelo mundo do atletismo, as mulheres só puderam correr pela primeira vez a maratona, 88 anos depois da primeira edição em Atenas!

Nas nove edições já disputadas, tivemos nove vencedoras. A norte-americana Joan Benoit foi a primeira nos Jogos de Los Angeles com 2h24m52s. Nesta edição, Rosa Mota obteve um brilhante terceiro lugar, distanciada 37 s da norueguesa Ingrid Kristiansen, então recordista europeia na distância.

– Rosa Mota acabou por vencer a edição seguinte em Seul com 2h25m39s.

– Nas nove edições, o Japão e a Etiópia venceram por duas vezes.

– O recorde olímpico pertence à etíope Tiki Gelana com 2h23m07s, em Londres 2012.

Quadro das vencedoras

Los Angeles 1984 Joan Benoit EUA 2.24.52
Seul 1988 Rosa Mota Portugal 2.25.39
Barcelona 1992 ** Valentina Yegorova Comunidade Estados Independentes 2.32.41
Atlanta 1996 Fatuma Roba Etiópia 2.26.52
Sydney 2000 Naoko Takahashi Japão 2.23.14
Atenas 2004 Mizuki Noguchi Japão 2.26.20
Pequim 2008 Constantina Tomescu-Dita Roménia 2.26.44
Londres 2012 Tiki Gelana Etiópia 2.23.07
Rio de Janeiro 2016 Jemima Sumgong Quénia 2.24.04

** – a russa Valentina Yegorova competiu pela Equipa Unificada que representou a então Comunidade dos Estados Independentes (CEI)

Deixar Resposta