Forte equipa japonesa na maratona de Chicago em Outubro

0
1730

Os organizadores da Maratona de Chicago confirmaram mais dois grandes nomes para a elite no dia 7 de Outubro: os japoneses Yuki Kawauchi (que regressa aos Estados Unidos após a grande vitória em Boston) e Suguru Osako, recordista japonês dos 5.000 m. Ambos tentarão ser o primeiro japonês a vencer em Chicago desde Toshihiko Seko, vencedor em 1986.

Kawauchi, além do sucesso em Boston, detém o recorde de mais maratonas concluídas dentro de 2h20mkawauchi (80), tem um recorde pessoal de 2h08m14s, ganhou 35 maratonas na carreira e em 2017, completou 12 maratonas. Este ano, o japonês já tem 21 provas concluídas nesta temporada, em diferentes distâncias, dos 21 km aos 71 km, incluindo a Meia-Maratona de Kuki vestindo de panda! A última vitória foi neste domingo na Maratona Internacional da Nova Caledónia com 2h18m18s.

Osako, que treina no Oregon, nos Estados Unidos, é recordista japonês de 3.000 m e 5.000 m. Ele competiu nos 5.000 m e nos 10.000 m nos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro e fez a estreia na Maratona de Boston em 2017, terminando em terceiro lugar com 2h10m28s. Na época, ele foi o primeiro japonês a chegar ao pódio em Boston desde a vitória de Seko em 1987. Osako terminou a época passada com um recorde pessoal de 2h07m19s, ao ser terceiro lugar na Maratona de Fukuoka.

Osako espera garantir um bónus adicional em Chicago, batendo o recorde japonês da maratona, atualmente em 2h06m11s. Se ele conseguir essa façanha, a Federação Japonesa de Atletismo pagar-lhe-á um prémio de 100 milhões de ienes. “Estou muito animado e orgulhoso de concorrer com Mo (Farah) e Galen (Rupp). Eu vou aproveitar o desafio”, disse Osako, citando os dois grandes favoritos de Chicago.

O Japão dominou o cenário global da maratona na década de 1960 (somente em 1966, 15 dos 17 melhores tempos pertenciam a corredores japoneses). Como Tóquio irá receber os Jogos Olímpicos de 2020, a expectativa é ver os maratonistas no pódio. Tanto que Kawauchi e Osako serão acompanhados em Chicago pelos colegas Ryo Kiname, Chihiro Miyawaki, Tsukasa Koyama, Taku Fujimoto e Yohei Suzuki.

 

Deixar Resposta