Guineense Bramia Dabó nomeado para prémio “fair play” da IAAF

0
109

O guineense Bramia Dabó é um dos quatro atletas nomeados pela IAAF para o prémio “fair-play”, do Mundial de Doha. Numa das eliminatórias dos 5.000 metros e quando faltavam 250 metros, Dabó ajudou Jonathan Busby a cortar a meta, amparando-o, depois do atleta de Aruba não se conseguir manter de pé sozinho.

Dabó vive em Bragança onde estuda no Instituto Politécnico e corre pelo Maia Atlético Clube. O seu bonito gesto de desportivismo mereceu um voto de louvor do Instituto Politécnico, entregue pelo presidente Orlando Rodrigues.

Para além de Dabó, a IAAF nomeou mais cinco atletas para o prémio “fair-play”: A norte-americana Sandi Morris, pelo desportivismo evidenciado quando, depois de ter perdido a medalha de ouro no salto com vara, foi a primeira a felicitar a vencedora, a russa Anzhelika Sidorova. Ainda no salto com vara, o norte-americano Sam Kendricks, o sueco, Armand Duplantis e o polaco Piotr Lisek, todos eles medalhados, pela camaradagem e respeito evidenciado durante a prova e nos festejos. Ainda a britânica Dina Asher-Smith, campeã mundial dos 200 metros, por ter cumprimentado todas as suas adversárias nas várias provas em que participou, além de ter ajudado uma adversária que se tinha lesionado.
Nas próximas semanas, os adeptos podem escolher e, juntamente com o Comité Internacional de ‘Fair Play’ da IAAF escolher os três finalistas.
O vencedor será anunciado em 23 de Novembro, na gala da IAAF, a realizar no Mónaco.

Deixar Resposta