Inquérito em Espanha mostra que mais de 2/3 de corredores estão dispostos a correr em qualquer tipo de provas

0
131

Em Espanha, um estudo da revista “Corredor” englobou mais de 15 mil corredores, com resultados mais expressivos do que o inquérito ibérico que incluímos noutro artigo. Os dados mostram que os corredores espanhóis estão dispostos a alterar os seus hábitos para poderem continuar a correr.

Assim, 67,62% deles, estão dispostos a correr em qualquer tipo de provas, enquanto 13,15% prefere participar em provas, apenas com menos de mil inscritos. Temos depois, 3,16% que aceita provas com menos de três mil participantes e 2,26% com um limite máximo de cinco mil.

Temos 86% dispostos a participar em provas populares, ainda que não exista uma vacina. Quase 95% estão dispostos a fazer um teste PCR para o coronavírus para obter o direito de participar em provas e 60,30% pagariam esse mesmo teste. E 53,15% pagariam pelo teste até 20 euros.

Quase 74% dos inquiridos está disposto a pagar mais pela inscrição nas provas se tal garantir uma maior segurança. 49,32% aceita utilizar máscara nos eventos se ela for obrigatória. Mas 21,99% só aceita levá-la na partida e deixá-la quando o pelotão se estendesse. Há ainda 23,75% de indecisos que não sabem se chegariam a esse extremo.

Merece ainda destaque haver 67,42% deles que não dispensam o saco de lembranças, mesmo que isso pudesse minimizar o risco de contágio.

Finalmente, 34,34% afirma que participará numa prova no estrangeiro em 2021, se tal for autorizado.

Deixar Resposta