Leandro Ramos (75,01) abre bem a época no Nacional de Lançamentos

0
732

(Foto de arquivo)

O benfiquista Leandro Ramos foi o melhor do Campeonato Nacional de Lançamentos Longos, em Vagos, ao conseguir a sua segunda melhor marca de sempre no dardo (75,01), apenas superada pelo recorde nacional alcançado em 2019 (77,52). Irina Rodrigues, com 62,81 no disco, também esteve muito bem e o sub’23 Emanuel Sousa, com 58,30 no disco, foi quem mais progrediu.

Vejamos, prova a prova, o que de mais relevante aconteceu.

Disco (M): Ausente Francisco Belo, Emanuel Sousa (Benfica) foi um bom vencedor, progredindo de 56,04 em 2019 para 57,75, primeiro, e 58,30, depois, subindo a oitavo entre os melhores portugueses de sempre, a dois centímetros apenas de Marco Fortes. Edujose Lima (Sporting) foi segundo, com 54,09, e Filipe Vital Silva, a representar um clube espanhol, terceiro, com 52,39. Ricardo Freitas (Grecas) passou pela primeira vez os 50 metros, com 50,93.

Martelo (M): Triunfo natural de António Vital Silva (Benfica), mas um pouco aquém da sua valia (68,78). O jovem Ruben Antunes (Sporting) foi segundo, com 66,79, e Miguel Carreira (Sporting) abriu a época com 63,08.

Dardo (M): Leandro Ramos (Benfica) abriu a época com a sua segunda marca de sempre (75,01), a seguir ao recorde nacional de 77,52 em 2019. Ganhou com quase 10 metros de vantagem sobre Ilírio Nazaré (Sporting), que lançou 65,61 e ficou apenas a 19 cm do seu recorde pessoal (de 2019). Joshua Egbeama (Benfica), terceiro com 63,04, também se aproximou (a 1,86m) do seu melhor. Três sub’23 no pódio.

Disco (F): Irina Rodrigues (Sporting) conseguiu a sua quinta marca de sempre (62,81) e a melhor desde 2016. Ficou a 79 cm do mínimo olímpico. Liliana Cá (N. Luzes) também passou os 60 metros (60,11), a sua melhor marca desta época. Jéssica Inchude (Sporting) fechou o pódio, com 49,15.

Martelo (F): Triunfo normal da equatoriana do ADC Lovelhe, com 61,52, à frente de Vânia Silva (Sporting), com 61,09. Cecília Rebocho (Benfica) foi quarta (2ª nacional), com 50,81.

Dardo (F): Triunfo natural de Cláudia Ferreira (Sporting), com 52,09, já muito perto do seu recorde pessoal de 52,34, em 2019. Regresso da veterana Sílvia Cruz (Sporting), ainda segunda com 45,65, à frente de Flávia Costa (J. Vidigalense), com 44,00.

Provas de juniores:

Nas provas para juniores, destaque para Mariana Pestana (GD Estreito), que confirmou os excelentes 61,07 de há dias, ao ganhar com 60,58. Progressos também para Bárbara Bica (Benfica), que melhorou os 42,60 no dardo conseguidos na época passada para 45,46, subindo a oitava júnior de sempre; para Afonso Jantarada (Benfica), que lançou o martelo (6kg) a 57,46, progredindo mais de três metros (tinha 54,39, já esta época); e para Dinis Rainha (Benfica), que lançou o dardo a 58,36, progredindo mais de dois metros. Eva Gonçalves (NA Cucujães) melhorou a sua marca desta época do disco para 42,74 mas ainda aquém dos 44,14 de 2019, como juvenil. No setor masculino, Gonçalo Muidine (20 Km Almeirim) venceu o disco (1,75 kg), com 43,75.

Deixar Resposta