Maratona de Lisboa com número recorde de inscritos

0
3245

(Foto da Organização)

Transmissão em direto na RTP a partir das 8 horas

Carlos Moia divulgou hoje na Conferência de Imprensa que esgotaram as inscrições para a Maratona, Meia Maratona e Mini Maratona. Só a Maratona tem 6.406 inscritos, um número muito agradável para a realidade nacional. Recordamos que o recorde de atletas classificados em Lisboa pertence a 2015 com 3.828, com o ano passado a registar 3.540. Números inferiores ao máximo nacional registado o ano passado no Porto com 4.736 classificados. Face ao número agora inscritos em Lisboa, é previsível que cheguemos a um novo recorde de chegados na casa dos cinco milhares.

No conjunto dos três eventos (maratona, meia e mini), estão mais de nove mil estrangeiros inscritos, número bastante significativo para a hotelaria que esgotou por estes dias.

Novo percurso

Como já é conhecido, a maratona terá um novo percurso, com a meta instalada na “sala de visitas” da capital, o Terreiro do Paço. A Meia Maratona e a Mini Maratona têm cerca de 20 mil inscritos e continuam a partir da Ponte Vasco da Gama mas enquanto a Meia terminará também no Terreiro do Paço, a Mini terá a meta instalada como tem sido habitual no Parque da Nações.

À procura do recorde da prova

Fazendo jus à etiqueta dourada (Gold Label) que a IAAF atribuiu a Lisboa, a maratona terá este ano um lote de atletas de inquestionável nível atlético. Moia não esconde que um dos objetivos é superar-se o recorde da prova que está desde 2014 na posse do queniano Samuel Ndungu com 2h08m21s.

Eis a lista dos atletas de elite com tempos até 2h08m e o ano em que a marca foi obtida

– Dadi Gemeda (Etiópia) 2.05.41 (2012)

– Dibaba Tola (Etiópia) 2.06.17 (2012)

– Edwin Koech (Quénia) 2.07.13 (2017)

– Milaw Asefa (Etiópia) 2.07.46 (2014)

– Jacob Cheshari (Quénia) 2.07.46 (2013)

– Ishhimael Chemtan (Quénia) 2.08.20 (2016)

– Daniel Limo (Quénia) 2.08.39 (2011)

Recordista Sarah Chepchirchir de regresso

A queniana Sarah Chepchirchir, recordista da prova em 2016 com 2.24.13, regressa com o objetivo de melhorar o seu recorde. Já este ano, Sarah venceu a maratona de Tóquio no excelente tempo de 2.19.47. A alguma distância, estarão presentes a etíope Sichala Kumeshi com um recorde pessoal de 2.28.42, a portuguesa Doroteia Peixoto com 2.32.00 e a etíope Godfay Berha com 2.32.44. Outra portuguesa presente será Rosa Madureira, crónica campeã nacional da maratona há quatro anos consecutivos.

18ª Meia Maratona aponta para um tempo recorde

Com início às 10.30, a Meia Maratona também aponta para um tempo recorde que pertence a Wilson Kirop desde 2013 com 60m19s. Para tentarem baixar da hora, teremos os etíopes Imane Merga (59.56), Tadu Abate (60.46), os eritreus Goitom Kifle (60.20) e Yohanes Ghebregergis (60.21).

Entre os portugueses, destaque para o regresso de Rui Silva e Samuel Barata, melhor português na Meia Maratona de Lisboa em Março último, e Hermano Ferreira.

Em femininos, a grande favorita é a campeã mundial da maratona, a agora naturalizada pelo Bahrain, Rose Chelimo, com um recorde pessoal de 1.08.08. Outros nomes assegurados pela Organização são a queniana Ruth Chepngetich, que tem 1.06.19 como melhor marca, a etíope Senbere Teferi que se estreia na distância, as quenianas Sharon Jemutai Cherop (1.07.08), Visiline Jepkesho (1.08.12) e Eunice Chumba, do Bahrain (1.08.04).

Entre as portuguesas presentes, merecem destaque Sara Moreira (1.09.18), Mónica Silva (1.13.41) e Vera Nunes (1.15.38).

Wheelchair Racing

De elevado nível, terá também a Meia Maratona em Cadeira de Rodas, com a presença de alguns dos melhores atletas paralímpicos do mundo. Merece particular destaque a presença de Hélder Mestre, recordista mundial na distância na classe T51, tetra paraplégicos, e que foi homenageado pela Organização na Conferência de Imprensa.

Transmissão em direto

A maratona começa às 8 horas em Cascais e terá transmissão em direto na RTP, RTP Internacional e RTP África.

Deixar Resposta